Muricy cara a cara com seu maior desafio

Para técnico, clássico com o Vasco servirá para colocar seu trabalho à prova: ‘A gente precisa medir força’

Por O Dia

Rio - Pela régua de Muricy Ramalho, a dimensão de um Flamengo e Vasco jamais será subestimada. Mesmo que a partida não tenha caráter decisivo, como a deste domingo, em São Januário. O treinador confirmou, após o treino de ontem, que manterá a equipe que goleou a Portuguesa por 5 a 0. Segundo ele, o time precisa enfrentar adversários de peso para atestar a evolução do trabalho recém-iniciado.

“A gente tem muito cuidado com a nossa preparação. Nós levamos muito a sério, não importa o adversário. Mas claro que clássico é importante. Não vai definir muita coisa, mas dá confiança. E a gente precisa medir força. Espero que façamos um bom jogo, como foi no jogo contra o Atlético Mineiro”, disse.

Muricy Ramalho se prepara para clássicoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Escolado em clássicos, Muricy se escalou para a coletiva do dia — ele tem falado mais depois do que antes dos jogos. Durante a semana, a diretoria já havia proibido as entrevistas exclusivas. Apenas medidas para blindar o grupo que em 2015 sofreu derrotas para o Vasco após Jorge, Sheik e Guerrero terem dado declarações que foram recebidas como provocações do outro lado. E para não esquentar o ânimo dos torcedores antes de uma partida que preocupa tanto no quesito segurança.

“Se vem um jogador, vocês (jornalistas), inteligentes, fazem perguntas para criar polêmica. Aqui não é para falar bobagem que depois possa passar para o campo”, disse.

Apesar de toda preocupação com o fato de o jogo ser em São Januário, Muricy minimizou os problemas. Embora admita que, esportivamente, jogar em casa reserva vantagem ao Vasco, ele elogiou muito o gramado do estádio.