Ederson comanda a garotada do Fla contra o Bangu em Volta Redonda

Meia volta a jogar e é referência entre três novatos e sete reservas no laboratório de Muricy contra o Bangu

Por O Dia

Rio - Ederson finalmente vai voltar a jogar pelo Flamengo, contra o Bangu, às 16h, no Raulino de Oliveira. Com 11 jogos — sendo um amistoso — disputados em sete meses de clube, o meia, além da oportunidade de mostrar seu valor, tem a missão de ser a referência, num time com três garotos entre 11 reservas. Um teste de fogo para o meia que, no laboratório de Muricy Ramalho, está mais para cobaia.

“Ele é um caso muito à parte. Ficou na Europa dez anos. É uma reestreia. Ele está ansioso como todos nós, mas vai voltar bem, e todos estão confiando nele”, disse o zagueiro César Martins.

O zagueiro terá mais uma chance como titular. Além de buscar uma vaga no time e proteger o gol de Alex Muralha, ele terá a função de tutor do menino Léo Duarte, 20 anos, campeão da Copa São Paulo de Futebol Junior.

Ederson deve ser titular contra o BanguGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Eu adotei ele. Sempre levo para casa, ele e o Ronaldo. Já fizeram muito isso comigo no Benfica. O Luizão e outros brasileiros fizeram, e estou podendo fazer com outras pessoas. Léo é uma pessoa quieta, não é de falar. Tem uma qualidade enorme e muita bola para se firmar no Flamengo. Foi capitão do sub-20 e isso é uma prova”, afirmou César Martins, que emendou:

“Falei (para ele): ‘Não para de treinar que uma hora a oportunidade vai chegar’. Não converso com ele porque sou muito mais velho ou experiente. Tento falar algumas coisas pelas quais já passei. Primeiro jogo como profissional é difícil, mas ele vai se sair bem.”

Os atacantes Felipe Vizeu e Thiago Santos são os outros dois meninos que hoje tentam mostrar que já são gente grande. Até Paulo Victor será poupado desta vez. Alex Muralha terá nova chance. Ele falhou na estreia, no amistoso contra o Santa Cruz.

TÍTULO PERDIDO NOS TRIBUNAIS

O Flamengo sofreu nova derrota na tentativa de ser considerado oficialmente campeão brasileiro de 1987. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio de Mello negou o pedido de recurso feito pela diretoria rubro-negra.

Segundo a assessoria do Flamengo, foi uma decisão de apenas um ministro. Os advogados do Rubro-Negro ainda têm a opção de entrar com novo recurso a ser analisado pelo colegiado do STF.

No parecer, o ministro afirmou que a resolução da CBF de 2011, que levou o caso de volta aos tribunais, não pode se sobrepor a uma decisão judicial definitiva.