Flamengo tenta renovar energia

Com Jorge recuperado, time treina finalizações para acertar o pé de vez

Por O Dia

Rio - O sorriso de Jorge deixa claro que o susto de segunda-feira ficou para trás. Uma pequena vitória que pode servir de estímulo para o grupo de jogadores do Flamengo deixar no passado também a sequência ruim de resultados. Há seis jogos sem ganhar, o Rubro-Negro está em sexto lugar na Taça Guanabara. Se quebrar o jejum, sábado, diante do Boavista, em Volta Redonda, o time comandado por Muricy Ramalho pode voltar ao G-4 zona de classificação para a próxima fase do Carioca.

O lateral-esquerdo foi liberado do treino de ontem, após ser reavaliado. Mesmo não tendo havido qualquer lesão neurológica — o camisa 6 chegou a desmaiar no treino de segunda-feira, após choque com Pará — o jogador só voltará a trabalhar normalmente na manhã de quarta.

Flamengo, de Muricy, busca vaga na semifinal do CariocaGilvan de Souza / FlaImagem

Aliviado, Muricy aproveita o tempo para trabalhar, depois de um mês de março puxado, entre viagens e resultados ruins, sempre com jogos no meio e no fim de semana. Nesta terça-feira, no Ninho do Urubu, deu atenção especial às finalizações, um dos principais problemas da equipe.

“Aqui é o momento de errar, consertar os erros para chegar no jogo e ter um número maior de acertos. ”, disse o atacante Marcelo Cirino, que emendou: “Fico chateado porque tudo que estamos fazendo é certo, mas os resultados não estão vindo.”

Para o camisa 7, o time não tem oscilado, mas, sim, sofrido com o desgaste das viagens. Apesar do clima de crise — houve até invasão do CT antes do clássico contra o Vasco —, Cirino não se abala: “Pressão é normal. O nosso elenco é muito forte, mas não se resolve só no nome também. Estamos jogando bem, mas as vitórias não estão saindo. É continuar trabalhando para provar que somos a melhor equipe.”