Jorge mostra mais confiança no Fla

Lateral elogia novo esquema, com o meia Mancuello lhe dando suporte

Por O Dia

Rio - A mudança do 4-3-3 para o 4-4-2 deu mais liberdade a Jorge. Antes preso à marcação, sem ter com quem combinar jogadas no lado esquerdo, ele agora tem em Mancuello o principal acesso ao ataque. Revelação do clube, o lateral, que passou por um susto na semana passada, quando desmaiou durante um treino, começa a acordar em 2016.

Pelo lado direito, Rodinei, além da força física, tinha Willian Arão para tabelar e Marcelo Cirino no desafogo e no apoio à marcação. Enquanto isso, Jorge permanecia mais preso. Afinal, Sheik não tem o mesmo fôlego de Cirino.

Jorge se sente mais solto no atual esquema de MuricyGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

“Estou indo mais. Com o Mancuello me ajudando, me cobrindo, me dá mais confiança”, disse Jorge, que afirmou ser questão de inteligência o fato de ele ficar preso à marcação no 4-3-3 e revelou preocupação de Pará pelo choque que resultou no desmaio do camisa 6, na semana passada:

“Pará pediu desculpa, queria ir ao hospital. Não foi na maldade, acontece. Graças a Deus estou vivo. Foi um susto. A pancada foi muito forte. Caí, gritei e depois apaguei.”

SEGUNDO TEMPO NO TRIBUNAL

O procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ), André Valentim, vai recorrer da sentença que absolveu Guerrero e deu apenas um jogo de gancho a Rodrigo, do Vasco, em primeira instância.

Guerrero havia sido denunciado por agressão, com pena prevista de quatro a 12 jogos de suspensão, mas a defesa do atacante descaracterizou a matéria para ato hostil — um a três jogos. Rodrigo, que pegou um jogo por conduta contrária à disciplina e à ética desportiva, agora também será enquadrado por agressão, por causa de pisão.