Por fabio.klotz

Rio - O começo não foi dos melhores, com muitos erros e baixo aproveitamento ofensivo, mas o ataque rubro-negro se encontrou. Assim, aliado à melhor defesa do NBB, é difícil de segurar. Desta forma, o Flamengo venceu o Rio Claro, neste sábado, por 93 a 82, no Tijuca, e se garantiu na semifinal do Novo Basquete Brasil, fechando a série em 3 a 0 e estabelecendo a varrida no rival. O Rubro-Negro mantém o retrospecto de chegar, pelo menos, à semi em todas as edições do NBB - é o único time com tal feito. Agora, aguarda o vencedor do duelo entre Mogi das Cruzes e Basquete Cearense - o clube paulista vence por 2 a 1.

Marcelinho comanda a festa do Flamengo no Tijuca%3A ele foi o cestinha do timeLuiz Pires / LNB / Divulgação

A qualidade do elenco do Flamengo fez a diferença. Ronald Ramon, Marcelinho e JP Batista saíram do banco para mudar o panorama do jogo. Marquinhos também apareceu na hora certa. O quarteto foi fundamental para a vitória e responsável por 76% dos pontos do time.

O cestinha do Flamengo foi o ala Marcelinho, autor de 22 pontos. Ramon marcou 20, Marquinhos, 17, e JP Batista, 12. O pivô ainda anotou um duplo-duplo ao pegar 12 rebotes.

Pelo lado de Rio Claro, o ala Gui Deodato bem que tentou estragar a festa rubro-negra. Ele fez 33 pontos, sendo o cestinha do jogo. Tatu marcou 16, dois a mais do que Teichmann.

O jogo

O Flamengo sofreu ofensivamente no primeiro período. A marcação de Rio Claro complicava a vida rubro-negra. O time carioca, pressionado pela defesa adversária, errou em demasia - seis vezes no primeiro quarto. Desta forma, o visitante conseguiu vencer a parcial por 16 a 11, com destaque para Teichmann, autor de seis pontos.

O ala Dedé acertou duas bolas de três seguidas no começo de segundo quarto e colocou a vantagem paulista em nove pontos (22 a 13). José Neto parou o jogo. O Fla reagiu com uma bola longa de Marcelinho e uma cesta de JP Batista. A corrida rubro-negra de 5 a 0 fez o técnico Dedé pedir tempo, com 22 a 18 a favor. Inflamado pela torcida, o Flamengo virou o placar com autoridade e abriu frente (30 a 24). Novo tempo de Dedé. A vantagem do Fla chegou a 13 pontos e terminou em dez: 40 a 30.

Ronald Ramon ajudou o Flamengo a mudar o panorama do jogo e a chegar à semifinal do NBBLuiz Pires / LNB / Divulgação

O porém do quarto rubro-negro (o Fla venceu por 29 a 14) foi a contusão de Rafa Luz. O armador do Flamengo torceu o pé direito e foi diretamente para o vestiário - ele voltou para a quadra no último quarto. O trio Ronald Ramon, Marcelinho e JP Batista comandou a virada carioca. Ramon e JP marcaram oito pontos cada, dois a mais do que o experiente ala.

O trio Ramon, Marcelinho e JP Batista continuou dando as cartas em quadra. Ramon e Marcelinho estavam com a pontaria calibrada nas bolas de três. JP era peça importante no garrafão. Marquinhos também apareceu. Foi a senha para o Flamengo encaminhar a vitória. O Rubro-Negro abriu 17 pontos, vencendo o terceiro período por 34 a 27. Marcelinho anotou 11 pontos na parcial.

Marquinhos também mostrou seu poderio ofensivo e brilhou com a camisa do FlamengoLuiz Pires / LNB / Divulgação

O Rio Claro não desistia. Gui Deodato e Eric Tatu tentavam de qualquer forma manter o Rio Claro vivo na série - a diferença caiu para nove pontos -, mas o esforço foi em vão. O Flamengo administrou a vantagem e varreu o rival.

Você pode gostar