Mancuello se adapta ao esquema tático: 'Flamengo é mais importante do que eu'

Meia mira o Fortaleza para passar de fase na Copa do Brasil

Por O Dia

Rio - Mancuello chegou à Gávea no início do ano e não demorou muito para se tornar uma das peças principais do time de Muricy Ramalho. O meia caiu nas graças da torcida, que não cansava de pedir o seu retorno quando o jogador se machucou e desfalcou a equipe, em março. Adaptado ao Flamengo, o argentino afirmou que não se incomoda com a sua troca de funções de acordo com o esquema tático escolhido pelo treinador, mas não escondeu a felicidade em poder ajudar no ataque.

"O Flamengo é muito mais importante que eu. Tenho que fazer, gostando ou não, o que o Flamengo precisa. No último jogo a gente precisava melhorar na questão do contragolpe. Tanto na Argentina como aqui, eu não gosto de perder. Se Flamengo ganha, eu fico feliz. Se posso ajudar com gol ou assistência, muito melhor", disse Mancuello, que completou:

"Jogando no 4-4-2, como contra o Sport, meu trabalho era fazer cobertura quando Cuéllar saía, e eu ficava de primeiro volante. E, com a bola, eu participava da criação de jogo. No 4-3-3, minha função era estar mais adiantado, perto de Paolo. Mas acho que Flamengo jogou bem na última partida. Não brilhou muito, mas tivemos um domínio certo."

Mancuello falou sobre o esquema tático do FlamengoDivulgação

Passada a missão de vencer na estreia do Campeonato Brasileiro, o Flamengo tem como o maior objetivo da semana a partida contra o Fortaleza, pela Copa do Brasil. Depois de perder o jogo de ida por 2 a 1, o Rubro-Negro precisa de uma vitória simples para avançar de fase. Em caso de repetição de placar, a decisão vai para os pênaltis. Se o time da Gávea vencer por um gol de diferença, mas o adversário marcar dois ou mais, a classificação fica com o time do Ceará.

"Eles também têm que se preocupar, porque se Flamengo faz um gol a gente se classifica também. Na maioria dos jogos, a gente faz gol. Temos que seguir fazendo o que fizemos no último, que é ser uma equipe mais compacta, forte defensivamente e também forte no ataque", definiu Mancuello.

Para o confronto decisivo, o Flamengo não terá Muricy Ramalho à beira do campo. O técnico foi internado nesta terça-feira, apresentando quadro de arritmia cardíaca. O comando da equipe ficará com Tata ou Jayme de Almeida, que foi campeão da Copa do Brasil com o Rubro-Negro, em 2013.

"A gente criou um elenco de trabalho comandado por ele que também tem outros participantes. Nesse jogo ele não vai estar presente, mas na nossa cabeça não vai mudar. Temos que entrar em campo, passar de fase. (...) É uma decisão de todo o elenco técnico. Muricy é a nossa cabeça, mas ele conta com uma grande equipe de trabalho. Eles seguramente vão passar as explicações que Muricy vai passar. Respeitamos muito Jayme e Tata. Flamengo precisa ganhar, passar de fase e vamos lutar muito por isso", concluiu.

Flamengo e Fortaleza se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45, no Raulino de Oliveira.