Flamengo bate o Vitória, espanta a crise de vez e chega ao G-4 do Brasileirão

Rubro-Negro engata o segundo triunfo consecutivo no torneio

Por O Dia

Rio - A crise ficou no passado. O inferno rubro-negro se transformou em G-4. O Flamengo engatou a segunda vitória consecutiva, deixou para trás o momento complicado em campo e alcançou a quarta colocação no Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, o clube carioca bateu o Vitória: 1 a 0, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Felipe Vizeu garantiu a vitória do Flamengo%3A crise se transforma em G-4Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Foi a segunda vitória sob o comando do interino Zé Ricardo. A mística de apostar em técnicos caseiros, como foi com Carpegiani, Carlinhos, Andrade e Jayme de Almeida, vai funcionando. Zé Ricardo armou um Flamengo sólido e organizado.

FOTOGALERIA: As imagens do triunfo do Flamengo sobre o Vitória

Outra estrela que brilhou foi a de Felipe Vizeu. O jovem atacante, substituto de Guerrero, fez o gol da vitória e também se destacou com movimentação. Nos três jogos em que foi titular, marcou duas vezes.

O Flamengo pulou para dez pontos e para quarta colocação. Crise? Que nada! É G-4. Na próxima rodada, o Rubro-Negro, novamente como mandante, encara o Palmeiras. O duelo será neste domingo, às 16h, no Mané Garrincha, em Brasília.

O jogo

O Flamengo, com maior posse de bola, encontrava dificuldade para criar. Marcelo Cirino era opção constante pela direita. Porém, faltava acertar o último passe. Rodinei também sempre buscava a linha de fundo pelo setor. Quando acertou o cruzamento, Vizeu errou o cabeceio. O Vitória apostava no contra-ataque, mas também pecava no passe ou final ou esbarrava na cobertura da zaga carioca.

O clube baiano conseguiu levar perigo em jogada pela esquerda. Vander, atacante com passagem pelo Flamengo, chutou cruzado. Kieza por pouco não empurrou para o fundo da rede. O Flamengo respondeu à altura e teve tudo para abrir o placar. Vizeu, em lance individual, rolou para Mancuello. Porém, o argentino chutou sem força e deu tempo de Diego Renan salvar praticamente em cima da linha. Na sequência, Jorge colocou a bola para a área de novo, o goleiro Fernando Miguel falhou, mas Marcelo Cirino completou para fora.

O Flamengo foi superior na etapa inicial, com uma atuação segura e um time organizado. Porém, faltou fazer o gol para coroar o desempenho. O técnico Zé Ricardo acertou na mudança do esquema. Mancuello jogou mais à esquerda. Porém, longe de ser um ponta como o Rubro-Negro cansou de mandar a campo. Mesmo assim, o argentino ficou devendo no primeiro tempo.

Para o segundo tempo, Zé Ricardo optou por voltar ao esquema com pontas. Ele colocou Everton no lugar de Mancuello. O Flamengo era superior, com mais posse de bola. Porém, faltava acertar o último passe, principalmente o cruzamento. O Vitória assustou duas vezes. Diego Renan aproveitou bola mal rebatida por César Martins e chutou com força. Muralha espalmou para escanteio. Na cobrança, o goleiro também evitou a tentativa de gol olímpico.

O Flamengo respondeu com bola na rede. Alan Patrick cobrou falta para área. César Martins disputou com a zaga e bola sobrou para Willian Arão. Ele ajeitou para Felipe Vizeu cabecear para o gol: 1 a 0. O jovem atacante vai aproveitando a brecha com a ausência de Guerrero, que está com a seleção peruana para a Copa América Centenário.

Em vantagem, o clube carioca apostou no contra-ataque. Porém, pecou ora no último passe, ora na finalização. Mesmo assim, segurou o resultado com propriedade e engatou a segunda vitória consecutiva no Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1X0 VITÓRIA

Estádio: Raulino de Oliveira
Público e renda: 4.661 pagantes / 6.164 presentes / R$ 80.375, 00
Árbitro: Igor Junio Benevenuto
Gol: Felipe Vizeu (Flamengo, aos 18' do 2ºT)
Cartão amarelo: Diego Renan, Kieza e Flávio (Vitória) e Léo Duarte e Rodinei (Flamengo)
Cartão vermelho: -

FLAMENGO: Paulo Victor; Rodinei, César Martins, Léo Duarte e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Mancuello (Everton, no intervalo) e Alan Patrick (Cuéllar, aos 36' do 2ºT); Marcelo Cirino (Gabriel, aos 29' do 2ºT) e Felipe Vizeu; Técnico: Zé Ricardo.

VITÓRIA: Fernando Miguel; Maicon Silva, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Leandro Domingues, aos 23' do 2ºT), Willian Farias e Flávio; Vander (David, aos 36' do 2ºT), Dagoberto (Alípio, aos 19' do 2ºT) e Kieza; Técnico: Vagner Mancini.