Após fechar com Rafael Vaz, Flamengo fica perto de acordo com zagueiro Réver

Atleta do Internacional depende de exames para ser contratado

Por O Dia

Rio - A diretoria do Flamengo apresentou Rafael Vaz, ontem, no Ninho do Urubu, e acertou a contratação, por empréstimo, de Réver, 31 anos, que estava no Internacional. Se passar nos exames médicos, ele ficará uma temporada no Rubro-Negro. Réver, porém, aparece como uma incerteza dentro do pacote de soluções para o problema da falta de zagueiros no grupo. Nos últimos três anos, participou de 29,05% dos jogos disputados pelos clubes que defendeu no período — balançou as redes quatro vezes.

Réver está perto do FlamengoDivulgação

O Flamengo arcará apenas com parte do salário de Réver. Um reforço que cabe no orçamento do clube e tem o peso de já ter defendido a Seleção. Seu nome era dado como certo na Copa do Mundo de 2014, mas, atrapalhado por uma contusão no tornozelo esquerdo, ficou fora da lista. Desde a sua chegada ao Atlético-MG, em agosto de 2010, até 2013, Réver jogou 155 partidas das 216 disputadas pelo time mineiro — 71,75% de presença — e marcou 20 gols. Os problemas físicos e a queda de rendimento, no entanto, entraram de carrinho no zagueiro. 

Em 2014, das 74 vezes em que o Galo entrou em campo, Réver participou de 12 — 16,21% —, 11 como titular. Marcou um gol. Em outras quatro, ficou no banco durante os 90 minutos. No ano seguinte, pelo Inter, o jogador atuou em 42,6% das partidas — 32 de 75, 29 desde o início — e fez três gols. Em outras dez, permaneceu como opção. 

Na atual temporada, ele atuou em oito jogos de 30 — 26,66% —, sem deixar a sua marca de artilheiro. Ele foi relacionado 22 vezes, indício de que não vinha sendo preterido por problemas físicos.
Uma certeza o Flamengo tem: acertou com uma dupla de zagueiros com faro de gol. Rafael Vaz, porém, prefere adquirir outra fama no clube: “Quero ser um bom defensor, vou procurar mudar esse rótulo. Se eu fizer um e tomar três lá atrás, vai ficar feio (risos).”

 MANÉ GARRINCHA É INTERDITADO

O presidente do STJD, Caio Cesar Rocha, decidiu ontem pela interdição do Mané Garrincha, atendendo a pedido da procuradoria. A medida foi tomada depois da confusão entre flamenguistas e palmeirenses, no último domingo. Segundo Rocha, o estádio, o mais caro da última Copa do Mundo, não tem condições de receber jogos de futebol.

A casa permanecerá fechada até que soluções que melhorem a segurança dos torcedores sejam apresentadas. Com isso, o jogo entre Fluminense e Corinthians, marcado para o próximo dia 16, no Mané Garrincha, terá que ser transferido de local. 

O presidente do STJD determinou, em ofício enviado à CBF e à Federação Brasiliense, que as entidades escolham um novo estádio para a partida.