Zagueiro Réver fará sua estreia com a camisa do Flamengo diante de freguês

Defensto tem números muito favoráveis nos duelos contra o Cruzeiro. Já os do Rubro-Negro não são nada animadores

Por O Dia

Rio - Ao apostar em uma nova dupla de zaga, o técnico Zé Ricardo opta por colocar em campo um inimigo íntimo do Cruzeiro. Nesta quarta-feira, às 21h45, no Mineirão, Réver estreia com a camisa rubro-negra diante de um antigo freguês. Contra o time celeste, o jogador acumula dez vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas, em 16 jogos. Ele fez cinco gols.

Os números de Réver, registrados nos tempos de Grêmio e Atlético-MG, equilibram a balança em relação ao retrospecto recente do Flamengo diante do Cruzeiro. No Mineirão, os rubro-negros não superam o rival desde 2001. Nestes 15 anos, foram dez derrotas e um empate. No Estado de Minas Gerais, os cariocas perderam para os mineiros cinco vezes seguidas. A última vitória aconteceu em 2011, na Arena do Jacaré.

Réver vai fazer sua estreia pelo Flamengo contra o Cruzeiro, seu antigo freguêsGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

A entrada de Réver não serve apenas para alimentar superstições. O reforço chegou a fim de tentar ajudar a resolver o principal problema do grupo dirigido, pelo menos por enquanto, por Zé Ricardo: a defesa. Ele inicia a sua história no Flamengo sob o olhar do novo gerente de futebol, José Carlos Nepomuceno, o Mozer, apresentado segunda-feira no Ninho do Urubu.

Quando zagueiro, Mozer foi campeão mundial pelo Flamengo em 1981, entre outros títulos conquistados nos tempos em que Zico vestia a camisa 10 da Gávea. É com essa autoridade que ele garante não perceber falta de identificação dos jogadores com o clube: “Não vejo falta de alma, vejo ansiedade. Talvez se a qualidade da equipe e as ocasiões que criam fossem convertidas em gols, esse boato da falta de empenho, da mística rubro-negra deixasse de existir.”

ABEL BRAGA EM PAUTA

A situação do comando técnico do Flamengo continua indefinida. Depois de duas derrotas consecutivas, a diretoria rubro-negra decidiu que Zé Ricardo ficará no cargo apenas interinamente. Com isso, a busca por um novo treinador vai se intensificar. O nome de Abel Braga ainda está em pauta.

Mozer chegou e deixou a decisão nas mãos da diretoria. O vice de futebol Flavio Godinho já disse que a ideia é resolver a questão com a maior brevidade possível. O presidente Eduardo Bandeira de Mello desconversou: “Brevidade possível pode ser 15 minutos, dois meses, três meses ou nunca.”