Um novo Alejandro no Flamengo

Vinte anos após o raçudo Mancuso, zagueiro Donatti chega ao Rubro-Negro e promete a mesma vibração do compatriota

Por O Dia

Rio - Em 1996, o Flamengo contratava um combativo volante argentino de nome Alejandro, que, com sua raça, rapidamente caiu na graça dos torcedores rubro-negros. Vinte anos depois, o clube repete a dose, embora os sobrenomes e as posições sejam diferentes. O zagueiro Donatti chegou ao clube, vestiu o manto rubro-negro e não escondeu que pode ser um líder do elenco, assim como Mancuso o fez na década de 90.

Alejandro Donatti, novo xerife do FlamengoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

“Quem sabe eu não assumo esse papel? Há muitos líderes aqui. Tem o Guerrero. Cada um vai mostrar o melhor de si. É um grupo muito unido, então creio que todos vão ajudar um pouco”, afirmou o zagueiro de 29 anos que assinou contrato por três temporadas e já está integrado ao grupo.

“Em qualquer lado da zaga me sinto bem, tanto na esquerda quanto na direita. Sobre minhas características, todos já viram em vídeo. Trato de deixar tudo em campo”, garantiu.

Donatti começou a carreira no 9 de Julio e passou por San Lorenzo, Boca Unidos e Tigre até chegar ao Rosario Central, onde se firmou: disputou duas Libertadores e uma Copa Sul-Americana e fez 126 jogos pelo time azul e amarelo. Antes de fechar com o Flamengo, ele buscou referências sobre o novo clube.

“Falei com o Mancuello há seis meses da possibilidade de vir jogar no Flamengo. Perguntava como era o clube. Até quatro dias atrás falei com ele. Ele disse que era uma maravilha de clube, um clube impressionante. Agora a vontade é mostrar dentro de campo meu futebol e ajudar ao máximo o Flamengo”, explicou.

O argentino espera ter condição de estrear contra o Botafogo, já que não atua desde maio. Além disso, terá forte concorrência na defesa rubro-negra que conta com Rafael Vaz, Juan, Réver e Léo Duarte. Mas se o nome contar, o torcedor rubro-negro pode esperar muita raça do novo reforço.