Com Zé Ricardo, Fla faz sua terceira melhor campanha nos pontos corridos

Goleada para o Corinthians foi ponto fora da curva

Por O Dia

Rio - A goleada de 4 a 0 para o Corinthians foi um ponto fora da curva na trajetória do técnico Zé Ricardo no comando do Flamengo. O time, que sofreu nos primeiros meses do ano, foi mal no Carioca e caiu muito cedo na Copa do Brasil, conseguiu bom começo no Brasileiro e ocupa hoje o sétimo lugar.

Zé Ricardo tem conseguido acertar o FlamengoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Depois da saída do técnico Muricy Ramalho por motivos médicos, coube ao interino Zé Ricardo acertar a equipe e, com um terço do Brasileiro, o Flamengo faz sua terceira melhor campanha na era dos pontos corridos, com 51,3% de aproveitamento. A essa altura do campeonato, o número é superior ao do time que conquistou o título de 2009, ficando atrás apenas das campanhas de 2008 (66,6%) e 2011 (74,3%).

E o trabalho de Zé Ricardo se apoia fundamentalmente no bom sistema defensivo. Antes da derrota para o Corinthians, nos dez jogos em que dirigiu a equipe - Muricy Ramalho comandou o time em uma partida e Jayme de Almeida em duas -, o Flamengo tinha levado oito gols. Por isso, mesmo com a recuperação de Juan, o treinador interino pretende manter Rafael Vaz e Réver. Nesta quinta-feira, Zé Ricardo testou opções em outros setores, já que precisará mexer na equipe.

Ele não terá Ederson, com edema ósseo no joelho, Rodinei, com luxação no braço, e Paolo Guerrero, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Everton e Fernandinho lutam por uma vaga na esquerda, enquanto Pará e Felipe Vizeu são os candidatos mais fortes para a lateral direita e o ataque e devem enfrentar o Atlético-MG, domingo, em Brasília.

Fernandinho, que ainda não marcou pelo Flamengo, elogiou o trabalho de Zé Ricardo: “Estou louco para fazer meu gol. No último jogo perdemos, mas vínhamos vencendo, fazendo boas partidas. Ainda não sei o time, não está definido. Quero jogar e vou seguir trabalhando. O Zé, que é um cara inteligentíssimo, testou algumas situações. Mas, independentemente de quem for jogar, o importante é fazer o que ele pede.”

Em busca do reserva de Guerrero

O Flamengo ainda não desistiu de contratar um reserva para Paolo Guerrero. Após a saída de Kayke para o futebol japonês, o único atacante com características similares às do peruano no elenco é o jovem Felipe Vizeu, que, apesar de algumas boas atuações, é considerado ainda muito jovem para tal responsabilidade.

O novo reforço deve vir do mercado sul-americano, visto que grande parte dos jogadores da Série A do Brasileiro estourou o número de partidas e não poderia se transferir. Além disso, o clube tenta se precaver da possibilidade de perder jogadores na janela de transferências.
Embora o Flamengo tenha o quarto pior ataque do Campeonato Brasileiro, os atacantes rubro-negros têm mercado fora do país e recebem constantes sondagens da Europa e da Ásia.