Humberto realiza sonho de criança e chega ao Flamengo pronto para brilhar

Ala-armador se apaixonou pela torcida e pelo time quando tinha dez anos. Agora, após entrave jurídico, veste rubro-negro

Por O Dia

Humberto veste rubro-negro e realiza um sonho de criançaGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Rio - O sonho de defender o Flamengo demorou mais um ano para virar realidade. Humberto foi anunciado pelo clube em 2015. Porém, um entrave jurídico deu um toco no jovem ala-armador, que ficou no Pinheiros na temporada passada. Agora, ele finalmente pode vestir rubro-negro, um desejo que nasceu há muito tempo, quando assistia pela TV, aos dez anos, aos jogos do Fla e se apaixonou pela torcida e pelo time. O ala-armador, de 21 anos, não esconde a felicidade.

"É muito gratificante. Fico muito emocionado. Meu pai, minha mãe e minha família estão muito felizes com a minha vinda para o Flamengo. Sou muito apegado à minha família e a maneira como eles estão encarando isso é muito especial. Para mim, realmente é um sonho jogar pelo Flamengo, vestir esta camisa. É a realização de um sonho. Estou muito feliz por isso. Mas agora é segurar esta felicidade e já pensar que daqui para a frente vai ter muito trabalho para alcançar os objetivos", declarou Humberto, apresentado na semana passada.

O ala-armador chega credenciado pela última temporada que fez pelo Pinheiros - com médias de 21 minutos, 8,4 pontos e 1,9 assistência por jogo. Humberto concorreu ao Prêmio de Melhor Sexto Homem - Marcelinho Machado, seu novo companheiro, faturou a honraria. Pelo Flamengo, terá a responsabilidade de confirmar a ascensão na carreira e o seu talento, além de brilhar por um time acostumado a vencer.

"É o meu desafio, conquistar títulos e fazer história pelo Flamengo. É um time de camisa e que entra em todas as competições para vencer. Então é isso que a equipe vai procurar fazer, buscar títulos em todos os campeonatos. A gente sabe que a preferência talvez seja um pouco a Liga das Américas, pelo fato de não ter conquistado no ano passado. Tenho certeza de que com o apoio da Nação, com os reforços chegando, talvez cheguem mais alguns, os jogadores que ficaram, tem tudo para dar muito certo", declarou.

A paixão pela torcida do Flamengo vem desde os dez anos. Humberto, porém, quase se transformou em carrasco. Em 2014, na final da Liga das Américas, num Maracanãzinho lotado, ele pôs fogo no jogo e marcou 11 pontos, dificultando o título rubro-negro. Agora, não vê a hora de ter a Nação ao seu lado.

Humberto está ansioso para finalmente ter o apoio da torcida rubro-negraGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

"Estou muito ansioso para jogar a favor. Às vezes tenho de segurar a ansiedade. A gente sabe que a temporada ainda está longe de começar. A cada dia que passa a ansiedade é maior. Talvez a ansiedade passe agora porque fui apresentado, vim conhecer o clube. Não vejo a hora de jogar com o apoio da Nação, de chamar a torcida, de mostrar raça dentro de quadra, que é uma das minhas características", conta.

E será uma temporada especial, com clássico com o Vasco pela frente: "Será sensacional o privilégio que terei. Muitos jogadores defenderam o Flamengo por dois, três anos e não tiveram a oportunidade de jogar um Flamengo x Vasco. Este ano teremos esta oportunidade. Vai ser um momento especial e vamos buscar a vitória. Tem de dar Flamengo", projeta.

A versatilidade é um dos trunfos de Humberto. Ele pode jogar como armador e como ala-armador, sendo agressivo em direção à cesta e se desdobrando na defesa. A posição no Flamengo já está definida.

"Neto deixou bem claro que prefere que eu jogue na 2. Sabemos que o Ricardo Fischer vem de lesão e talvez no começo tenha de vir com cautela e eu possa jogar de armador para ajudar ali, mas fui contratado para a posição 2, onde serei mais usado pelo Neto", encerrou.