Zé Ricardo descarta Alan Patrick com Mancuello e Damião com Guerrero

Técnico do Flamengo pretende insistir com dois atletas abertos

Por O Dia

Rio - O técnico Zé Ricardo testou, treinou e, depois de muito pensar, chegou à conclusão de que dificilmente vai escalar os armadores Mancuello e Alan Patrick juntos. Nesta sexta-feira, ele revelou os seus motivos e explicou por que vai insistir na escalação com dois jogadores abertos pelos lados do campo.

Zé Ricardo não pretende mudar o esquema do FlamengoDivulgação

“A gente só jogou com Alan e Mancuello uma vez, contra o Vitória, e em alguns momentos de outros jogos. Entendo que o futebol hoje precisa de força, velocidade e técnica. Entendo que esses dois jogadores podem atuar juntos, sim, mas acredito que não podemos fugir da velocidade no lado de campo, tanto para chegar no ataque quanto para fazer a recomposição”, explicou o treinador, que terá a dupla à disposição para a partida de segunda-feira contra o América-MG.

Se a preferência de Zé Ricardo está longe de ser com os dois armadores em campo, tampouco é de ter dois centroavantes no time titular. Com a chegada de Leandro Damião, especulou-se que o treinador poderia dar um jeito de escalar Guerrero e o reforço no ataque, mas Zé Ricardo foi claro:

“De forma bem situacional podem jogar, mas, conceitualmente, não é uma situação muito fácil de posicionar no campo, porque você acaba dando espaços para o adversário produzir nas costas dos dois atacantes”, frisou.

O treinador acrescentou: “Temos que pensar, pois são grandes jogadores. O Flamengo estaria bem servido de finalizações e poderio ofensivo, mas a gente não pensa em usar dois atacantes de referência. Entendemos que atacante também tem que marcar e temos que ver a disposição deles na sequência do trabalho.”

Zé Ricardo ainda não sabe se vai relacionar Donatti e Leandro Damião para o jogo, já que eles estão em fase final de recondicionamento físico.