Além do Palmeiras, Flamengo tem que superar outro adversário na luta pelo hepta

Time de Zé Ricardo luta contra desgaste causado pelo final da temporada. Viagens forçadas pelo fechamento do Maraca também prejudicam elenco

Por O Dia

Rio - Em meio à reta final do Campeonato Brasileiro, Zé Ricardo procura uma fórmula para combater o desgaste acumulado. As viagens forçadas pelo fechamento do Maracanã deram ao Rubro-Negro uma bagagem pesada de se carregar. Na perseguição ao Palmeiras, porém, não há tempo para tomar fôlego. Por isso, o treinador tem buscado alternativas. Desde que assumiu o cargo, ele só repetiu a escalação em duas rodadas consecutivas apenas uma vez.

Zé Ricardo vem enfrentando problemas por causa do desgaste do elencoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

A última vez que o Flamengo entrou com a mesma formação de uma partida para a outra foi da 12ª para a 13ª rodada do primeiro turno, nos duelos com Internacional e Corinthians, respectivamente. Com Rodinei, Alan Patrick, Cirino e Ederson como titulares. Atualmente, os três primeiros são reservas, e o último, está machucado.

O setor ofensivo é o que mais sofre com as mudanças. No comando do ataque, Guerrero, Leandro Damião e Felipe Vizeu se revezaram. Everton, Gabriel, Marcelo Cirino, Fernandinho, Alan Patrick e Mancuello também alternaram titularidade, entre os esquemas 4-3-3 e 4-4-2.

Com isso, a espinha dorsal da equipe, hoje, é formada por Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz, Jorge, Márcio Araújo, Willian Arão e Diego. Estes oito sustentam o time dirigido por Zé Ricardo.

As mudanças na linha de frente são constantes. A última repetição ocorreu da vitória sobre o Cruzeiro (27ª rodada) para o empate com o São Paulo (28ª). Nas últimas cinco partidas, houve alteração.

No empate com o Atlético-MG, Gabriel, Guerrero e Fernandinho jogaram. Já contra o Corinthians, no 4-4-2, atuaram Sheik e o atacante peruano. Na derrota para o Inter, Everton foi titular. Na vitória no Fla-Flu, Leandro Damião e Fernandinho formaram o ataque. E, nos 3 a 0 sobre o Santa Cruz, Everton e Felipe Vizeu.