Bandeira de Mello quer Maracanã e avisa: 'Estado não vai por mais um centavo'

Fluminense também faria parte do acordo e poderia utilizar o estádio

Por O Dia

Rio - O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, está determinado em ter o controle do Maracanã. O dirigente afirmou nesta quarta-feira que o 'grupo do Flamengo', formado também pela britânica CSM, a francesa GL Eventos e a holandesa Amsterdam Arena, tem totais condições de assumir o estádio. O Fluminense também utilizaria o estádio, fazendo parte do acordo

Bandeira de Mello quer que nova licitação seja realizadaDivulgação / Flamengo

"Se isso acontecer, vai ser bom para todo mundo, principalmente para o contribuinte. Se isso acontecer a gente garante que o governo do Rio nunca mais vai ter que colocar nenhum centavo, nem em manutenção nem em operação", garantiu o dirigente rubro-negro, em entrevista ao SporTV.

O futuro do Maracanã é um impasse. A Odebrecht lidera o Consórcio Maracanã, que venceu concorrência em 2012 para administrar o estádio por 35 anos. A construtora, envolvida com a Lava Jato, entretanto, não tem interesse em continuar com o contrato.

De acordo com Bandeira de Mello, a opção preferida pelo Flamengo é a realização de uma nova licitação. "Dá mais segurança jurídica, ganha todo mundo em termos de transparência, mas se a opção for fazer simplesmente a transferência de controle da Odebrecht para um novo grupo, o Flamengo também está habilitado, com esse mesmo grupo", comentou o presidente do Fla.