Trauco assina por três anos; Arão e Muralha renovam com o Flamengo

Rubro-Negro corre para proteger os jogadores mais visados do elenco

Por O Dia

Rio - O Flamengo se reforça e, ao mesmo tempo, trabalha para se proteger do assédio a seus jogadores. Na última quarta-feira, o clube anunciou a contratação do lateral-esquerdo peruano Miguel Trauco, de 24 anos, e acertou a renovação dos vínculos de Willian Arão e Alex Muralha. Everton e Gabriel também terão seus compromissos estendidos. E a busca por outros nomes continua. Marinho e Rômulo estão nos planos, assim como Conca, sonho de consumo da diretoria.

Lateral é companheiro de Guerrero na seleção peruana Divulgação

Trauco assinou um pré-contrato com o Flamengo. Ele chegará ao Rio no início de janeiro para fazer os exames médicos e acertar com o clube por três temporadas. O companheiro de Guerrero na seleção se apresentará no próximo dia 11, com o restante do grupo, para a pré-temporada no Ninho do Urubu.

"Posso dizer que é a realização de um sonho. Um clube grande, com uma torcida fantástica e um time muito competitivo. Não vejo a hora de chegar e poder vestir essa camisa, conhecer o novo CT. É um grande passo na minha vida e o maior desafio até agora", afirmou, ao site do Flamengo, o lateral que estava no Universitario.

PROTEÇÃO CONTRA O ASSÉDIO

A boa campanha no Brasileiro atraiu olhares para o grupo do Flamengo. Por isso, a diretoria corre para proteger os jogadores mais visados. Alex Muralha, cujo contrato terminaria em 2019, renovou até 2020. O vínculo de Willian Arão, que antes expiraria em 2018, também foi estendido por mais um ano. Os próximos serão Everton e Gabriel. Ambos têm compromisso com o Rubro-Negro até o fim da próxima temporada.

"Quando aumentamos multa e prazo, principalmente jogadores que se afirmaram este ano, estamos preservando o patrimônio do clube", disse o diretor-executivo de futebol Rodrigo Caetano.

Márcio Araújo acertou a renovação por um ano, com opção de extensão por mais um. Juan também já havia renovado o vínculo até o fim de 2017.