Por jessyca.damaso

Rio - O sucesso que a chegada de Conca provocou nas redes sociais — superou a repercussão da contratação de Diego, em 2016 — sinaliza que, mesmo antes de começar a gastar com o meia, o Flamengo vai faturar. O departamento de marketing do clube aposta na 'Concamania' para incrementar a venda de camisas e a adesão de sócios-torcedores. Antes da onda, já veio a marola.

Conca vai se apresentar junto com o restante do elenco, na próxima quarta-feiraArquivo O Dia

Normalmente, o programa sócio-torcedor não faz nem espuma neste período de férias. Afinal, a prioridade na compra de ingressos e os preços mais baratos são os principais atrativos para os interessados. Até uma queda no número de adeptos seria compreensível, já que muitas pessoas podem deixar de pagar a mensalidade, até o reinício das competições. Este ano, o movimento foi diferente.

"O número de sócios-torcedores está subindo todo dia, desde o anúncio da contratação do Conca. Esta é uma época da temporada mais morta, e, mesmo assim, depois do assunto surgir, está subindo. O movimento também está legal nas lojas, com a venda de camisas. A gente espera que isso se intensifique com a apresentação do elenco e chegada dele", afirmou o diretor de marketing do clube, Bruno Spindel.

Conca se apresentará junto com o restante do elenco, na próxima quarta-feira. A diretoria ainda busca pelo menos dois reforços: um atacante (foi feita uma proposta por Cecilio Domínguez, do Cerro Porteño) e Rômulo, que já acertou com o clube as bases do contrato de três anos. Falta, agora, convencer a diretoria do Spartak Moscou. "Agora a bola está com eles", disse o vice de futebol, Flavio Godinho.

Você pode gostar