'Tua Glória é Lutar': Flamengo recebe homenagem em disco de grupo de rock

Rubro-Negro inspira álbum da banda Ataque Periférico, formada em Bangu

Por O Dia

Rio - A relação do Flamengo com a música é bastante intensa há muitos anos. Homenageado por torcedores rubro-negros como João Nogueira, Jorge Ben Jor, MC Andinho e até citado em provocações como a do tricolor Gilberto Gil, o que não faltam são referências ao clube carioca em todos os gêneros. Porém, um álbum inteiro dedicado ao Rubro-Negro era algo mais desafiador, mas a homenagem foi feita pela banda de hardcore Ataque Periférico, formada em Bangu.

Completando 16 anos em 2017, os integrantes, que são todos rubro-negros decidiram homanegar o clube do coração. A ideia não é recente, mas pôde ser colocada em prática já virtualmente no ano passado e em março será finalmente lançada em forma de disco, intitulado "Tua Glória é Lutar". A edição oline já está disponível.

Disco será lançado oficialmente em marçoDivulgação

"Desde que montamos a banda, sempre tocamos com camisa, sempre foi algo natural. Em 2006, fomos pra Europa e no voo decidimos que, pra ser uma tournê de sucesso, todos os shows pelo menos um integrante deveria estar usando alguma coisa do Flamengo. Aí ficamos planejando mais loucuras como gravar um disco inteiro em homenagem ao Flamengo, algo considerado muito fora do padrão, um certo suicídio artistico dentro de uma cena muito tradicional. Sempre foi uma ideia meio louca, mas depois de um hiato que tivemos, eu fiz uma proposta de que as próximas letras fossem sobre o Flamengo e desenterrarmos aquela ideia louca. Todos toparam na hora", afirmou o vocalista da banda Valcimar.

Valcimar%2C vocalista%2C Rafael%2C guitarrista%2C Athos%2C baixista%2C Ricardo%2C baterista%2C foram a Ataque Periférico Divulgação

Além de Valcimar, Rafael (guitarrista), Athos (baixista) e Ricardo (baterista) completam o quarteto rubro-negro. Não foi o Flamengo que os uniu, os integrantes já se conheciam, mas o lado torcedor foi um motivo a mais para fortalecer a relação dos integrantes do conjunto.

"Somos amigos de juventude que montaram uma banda de rock, foi pura coincidência, a gente gostar muito de futebol e torcer para o Flamengo. Sempre vamos ao estádio, algumas vezes. Já aconteceu de convidarem a gente, e trocarmos cachê por possibilidade de tocar em horário que não atrapalhe a ida ao Maracanã", contou o vocalista.

Maior jogador da história do Flamengo, Zico é unanimidade no coração de todos os rubro-negros. Para os integrantes da banda não é diferente e o Galinho é o homenageado máximo do álbum. Porém, há outros grandes jogadores que marcaram época no clube da Gávea que também merecem um espaço no setlist da banda, como o gringo Petkovic.

Integrantes acreditam em um 2017 positivo para o FlamengoDivulgação

"Zico não é idolo, Zico é o nosso messias que veio a terra para nos salvar. Como crescemos no final da decada de 80 e inicio da de 90, nossos maiores ídolos fazem parte desta geração. Junior está muito nas nossas lembranças e mais recentemente o Petkovic. No geral, a gente discorda muito pouco nas avaliações", garantiu Valcimar.

O Galinho ficou feliz com a homenagem: "É muito bom receber homenagens desse tipo, vou escutar. É uma das melhores coisas que o futebol nos proporciona, o reconhecimento", disse Zico. 

Sobre o futuro do Rubro-Negro, o otimismo com a montagem do plantel também atinge os integrantes da banda. Apesar do "cheirinho do hepta" ter escapado no ano passado, a temporada de 2017 promete bastante.

"2017 é o ano para começar a colher os frutos dentro de campo, a montagem do elenco está sendo feito de forma muito criteriosa e profissional. obvio que futebol não é uma ciência exata, mas estamos aumentando muito nossa probabilidade de ganhar títulos importantes, Libertadores ou Brasileiro, mas a temporada será muito positiva esse ano e é o começo de uma nova era", concluiu o vocalista.