Flamengo tem prova de fogo para se manter invicto no Cariocão

Time encara duelo com o Vasco por vaga na final da Taça Guanabara como o mais difícil até agora na temporada

Por O Dia

Rio - Provocações entre os craques, indefinição sobre o local do clássico, duelo por vaga na final da Taça Guanabara. Após uma semana recheada de ingredientes para apimentar o Flamengo e Vasco de amanhã, o Rubro-Negro vê a partida em Volta Redonda como a primeira prova de fogo da equipe na temporada de 2017.

Nos oito jogos oficiais até agora, o Flamengo encontrou apenas duas vezes um time da Série A do Brasileiro. Mas, em ambas as oportunidades, o duelo não contou com equipes titulares. Nas vitórias sobre o Grêmio (2 a 0), pela Primeira Liga, e Botafogo (2 a 1), no Carioca, o técnico Zé Ricardo enfrentou times mistos. Já contra América-MG (1 a 0) e Ceará (0 a 0), foi o Flamengo quem utilizou uma formação alternativa.

Zé Ricardo, que vê com bons olhos o jogo em Volta Redonda, prefere deixar de lado as provocações no clássicoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

De olho em um lugar na final do primeiro turno do Estadual, o Flamengo quer continuar sem derrotas em 2017, mas também vai precisar superar as polêmicas nos bastidores. O clássico de amanhã começou no último domingo, quando Guerrero disse que o Flamengo era sempre favorito. Na terça-feira, na apresentação de Luis Fabiano no Vasco, o presidente Eurico Miranda afirmou que o novo camisa 9 está "anos-luz à frente de Guerrero". Sem cair na pilha do adversário, Zé Ricardo confia no atacante peruano, garante força máxima em campo e não vê problemas de jogar em Volta Redonda.

"O Raulino de Oliveira tem um gramado em boas condições. Todos que vão lá gostam. Focamos agora na equipe do Vasco. Jogo muito difícil. A indefinição sobre o local nos deixou um pouco apreensivos. Esperamos que agora possamos ter a definição logo do Maracanã e a conclusão da obra na Ilha", disse.

O goleiro Alex Muralha também não esconde a expectativa de voltar ao Maracanã, onde está prevista a estreia do time na Libertadores, contra o San Lorenzo, dia 8 de março. "Jogar no Maracanã é sempre muito bom. É um estádio que mexe muito com os jogadores, e a estreia na Libertadores vai contar com o apoio de todos os torcedores. Enquanto o nosso estádio na Ilha do Governador não fica pronto, o Maracanã será um belo palco", disse, confiante.