Flamengo afirma que não negocia com empresa favorita a assumir o Maracanã

Lagardére está próxima de acordo com a Concessionária do estádio

Por O Dia

Rio - Em nota oficial em seu site, o Flamengo lamentou a desistência das empresas:  GL events e a Chime Sports Marketing (CSM), que negociavam com a Concessionária Maracanã a administração do estádio. Tanto a empresa francesa, quanto a chinesa eram parceiras de Flamengo e Fluminense. O clube da Gávea ainda afirmou que não irá negociar com o grupo Lagardère, empresa que está negociando atualmente com a concessionária e aparece como favorita para encaminhar o acerto pelo estádio.

Situação do Maracanã segue sem soluçãoCarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia (18.10.2016)

Confira a nota oficial do Flamengo:

1) O Flamengo entende a decisão da GL e da CSM de desistir do processo de concorrência para assumir o contrato de concessão do Maracanã e compartilha os argumentos apresentados pelas referidas empresas.



2) Desde abril de 2016, quando publicou nota oficial a esse respeito, o Clube deixou claro e, de forma reiterada, sua posição de que o melhor caminho para o futuro do Maracanã é um novo processo licitatório, feito com regras claras e que permita a participação direta dos clubes, que são os responsáveis pelo principal produto do Maracanã: o futebol.

3) O Flamengo reforça mais uma vez que não fará nenhum tipo de negociação com a Lagardère e seus parceiros comerciais. Nossa experiência com eles evidencia uma total incompatibilidade com os princípios e valores do Flamengo.

4) Por fim, o Flamengo espera que os torcedores e associados apoiem o Clube e acreditem que vamos sempre defender os direitos de nosso maior patrimônio: a Nação Rubro-Negra.