Sem o Maracanã, Flamengo busca alternativas e pensa em estádio próprio

Gávea, Niterói e Barra são opções. Estreia no Brasileiro deve ser no Maraca

Por O Dia

Bandeira de Mello estuda projetos para construir um estádio para o rubro-negroDivulgação / Flamengo

Rio - A aproximação entre Flamengo e Prefeitura do Rio desenterrou o sonho de um estádio novo na Gávea. Além disso, o clube estuda outras alternativas para a casa própria, como Barra da Tijuca e Niterói. Nada que inviabilize uma participação na administração do Maracanã, embora, no momento, a situação seja desfavorável. O que não impedirá, porém, os rubro-negros de estrearem no estádio pelo Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, dia 13 de maio, às 18h30.

O prefeito Marcelo Crivella procurou a direção do Flamengo para um acordo. A ideia é reverter a renda em recursos para a reabertura de um dos restaurantes populares da cidade — espera-se arrecadar pelo menos R$ 2 milhões. A Odebrecht abriria mão do aluguel, segundo informações do site ‘Globoesporte.com’.

ESTÁDIO PRÓPRIO FORA DO RIO

Ao DIA, o vice de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel, confirmou que está em estudo construir um estádio em Niterói. Ele já havia revelado anteriormente que existe a ideia de usar um terreno privado na Barra da Tijuca para o mesmo fim. Por enquanto, são projetos embrionários. “Eu diria que os dois estão na mesma situação”, afirmou. 

O sonho maior, porém, é voltar a mandar jogos na Gávea. Com o apoio da prefeitura, resta dobrar a Associação de Moradores e Amigos dos Leblon (AmaLeblon). De acordo com o presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, o projeto deve derrubar tal resistência.

“A ideia é fazer um estádio com proteção acústica. Já tem praticamente três estações de metrô que minimizam qualquer impacto de tráfego que no passado poderia ser problema. Vai ser um equipamento bonito que valorizará a região”, disse ao "Globoesporte.com".