Torcedores do Flamengo fazem protestos e hostilizam jogadores no Ninho do Urubu

Conca, Muralha, Zé Ricardo e William Arão foram os principais alvos

Por O Dia

Rio - O clima ficou tenso no Ninho do Urubu, antes do treino do Flamengo. Cerca de 200 torcedores da equipe carioca estiveram presentes no CT do Rubro-negro para protestar contra o momomento complicado dos cariocas na temporada. Alguns jogadores foram hostilizados aos chegarem para o treino que estava marcado para 15h30. Houve confusão com direito a bomba e tiros de bala de borracha.

Algumas faixas foram exibidas no protesto como: "Se damos a vida, exigimos que vocês deem o sangue". Os torcedores atiraram alface nos carros do goleiro Muralha e Conca. Willian Arão e Zé Ricardo foram muito criticados. Gritos de "Time sem vergonha" foram entoados pelos rubro-negros.

Clima esquentou no Ninho do UrubuReprodução Twitter Marcos Frazão

Com o tempo, o clima esquentou. Uma bomba explodiu próxima a entrada do CT. Policiais Militares utilizaram gás de pimenta e balas de borracha. Depois, os PMs até tentaram tirar uma faixa dos manifestantes.

O Flamengo conquistou apenas seis pontos em 15 nos cinco primeiros jogos da competição. Após o resultado negativo na Ilha do Retiro, o próprio Zé Ricardo admitiu que o Rubro-Negro vive o seu maior momento de instabilidade desde que assumiu o comando.

O momento complicado fez com que o técnico foi convocado pelo diretoria da equipe carioca para tratar do rendimento abaixo do esperado do seu time no Brasileirão. A saída do comandante está descartada no momento.