Alex Muralha diz que é vítima de humilhação e que foi comparado a bandido

Goleiro do Flamengo afirmou que aceita críticas e agradeceu apoio de pessoas próximas, dirigentes e de torcedores que entenderam seu lado

Por O Dia

Rio -  Depois de ser duramente criticado após a eliminação da Copa da Primeira Liga, o goleiro do Flamengo Alex Muralha afirmou que se sentiu humilhado e comparado a um criminoso. Segundo o atleta, as brincadeiras passaram do limite.

Muralha rebateu críticas de jornal esportivoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Em nota oficial, o goleiro afirma que não tem problemas em receber críticas por conta das falhas em jogos, inclusive aceitando brincadeiras vindas da torcida, coisa comum no meio do futebol brasileiro.

"Uma coisa são as críticas que recebemos, e não sou contra, nos fazem crescer. Falhas fazem parte, em qualquer seguimento. Estamos todos sujeitos a isso e buscamos corrigi-las. Brincadeiras da torcida também são normais, o futebol mexe mesmo com todos os brasileiros."

Muralha afirmou que aceita críticas e agradeceu apoio de pessoas próximas, dirigentes e de torcedores que entenderam seu lado, mas se sentiu comparado a bandidos que cometem crimes. "Isso está longe de ser uma brincadeira. A palavra é humilhação, é execração pública", encerrou.

Bandeira sai em defesa do goleiro

 As críticas a Alex Muralha, após a eliminação do Flamengo na Primeira Liga, fizeram o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, conceder uma entrevista no Ninho do Urubu, após o treinamento desta sexta-feira. Em tom bastante sério, o mandatário lamentou os ataques que o goleiro recebeu e afirmou que o clube presta apoio irrestrito a todos os seus atletas.

"É óbvio que os jogadores terão conforto ao saber que a direção do clube está solidária com eles. E eles conosco. A instituição e o jogador foram vítimas de um desrespeito. Espero que isso ainda reforce mais ainda a união de todos nós em relação aos objetivos principais do clube. Chegamos à final da Copa do Brasil e isso não é pouca coisa. Estamos nos preparando para a decisão.", afirmou.