Rhodolfo e Vizeu selam a paz e Rueda garante: 'Excesso de parceria não cai bem'

Atletas deram entrevistas juntos e se abraçaram depois do jogo. Para treinador, cobrança entre atletas é necessária

Por O Dia

Rio - A vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Corinthians, neste domingo, na Ilha do Urubu,  deveria ser a volta da paz na Gávea. Mas a ríspida discussão com troca de agressões e insultos entre o zagueiro Rhodolfo e o atacante Felipe Vizeu colocou um ponto de interrogação no ambiente rubro-negro.

Depois da partida, os jogadores trataram de selar a paz e deram entrevista juntos, garantido que tudo não passou de um estresse "de jogo". "Em campo a gente fica nervoso, a gente quer o bem do Flamengo. É um lance normal, de jogo. A gente não está na fase muito boa, então, a gente quer ganhar, não quer tomar gol, quer vencer. A torcida cobrou bastante, a gente estava muito focado", disse Rhodolfo.

Já Vizeu agradeceu ao zagueiro pela liderança do defensor e pelo jeito "que ele me apoia dentro de campo". "Agora é comemorar essa vitória porque esses dias têm sido difíceis para gente", completou Rhodolfo, apertando a mão e dando um abraço no atacante.

Felipe Vizeu e Rhodolfo selam a paz%3A atletas se abraçaram e garantiram que tudo não passou de coisa de jogoReprodução/Sportv

Para o técnico Reinaldo Rueda, a briga realmente foi por conta da tensão que vivem os jogadores do Flamengo neste momento da temporada. "Rhodolfo é um homem com liderança, reclamou e a resposta do Vizeu é normal para um garoto. Depois, no intervalo, conversaram e pediram desculpas", disse o treinador, colocando panos quentes.

O colombiano garante que isso não o preocupa para os próximos dias e que a cobrança entre os atletas, desde que sem agressões, é normal. "A equipe precisa disso, é normal em treinos. A reação de um jovem como Vizeu pela cobrança, isso precisa. O excesso de parceria não cai bem. Já se falaram, estão tranquilos. O importante é que esse temperamento não se volte contra eles", finalizou.

A vitória alivia a pressão no Flamengo pelo menos até quinta-feira, quando o time enfrenta o Junior de Barranquilla, da Colômbia, pelo jogo de ida da semifinal da Sul-Americana. O jogo, às 21h45, será no Maracanã.