Mistério no gol do Flamengo vai durar até a bola rolar

Rueda esconde o jogo sobre o goleiro que vai jogar contra o Junior Barraquilla para tentar levar o Rubro-Negro à decisão da Sul-Americana

Por O Dia

Colômbia - Reinaldo Rueda guardou para si quem defenderá o gol do Flamengo contra o Junior Barranquilla, nesta quinta, às 22h30, no Estádio Metropolitano. Mas ele já se decidiu entre Alex Muralha, abalado pelas falhas contra o Santos, e César, há dois anos sem disputar uma partida oficial. O escolhido, se segurar o 0 a 0, garantirá, depois de 18 anos, o Rubro-Negro numa decisão internacional.

Muralha pode deixar o gol do Flamengo nesta quintaAndré Fabiano / Estadão Conteúdo

Na escalação da torcida, no entanto, a julgar pelo comportamento na Ilha do Urubu e nas redes sociais, não há mais espaço para Muralha. Resta saber se Rueda concorda.

"Os jogadores já sabem a escalação que vai jogar amanhã", afirmou o técnico colombiano, que, à exceção da dúvida no gol, tende a repetir o time da primeira partida, quinta-feira passada, no Maracanã: "Temos uma equipe que está jogando bem contra o Junior, contra o Santos, creio que não vai haver nenhuma surpresa."

Nem nas entrelinhas, Rueda dá pistas de quem será o goleiro titular nesta semifinal. Ao desprezar a diferença de ritmo entre Muralha, que atuou 39 vezes em 2017, e César, desde dezembro de 2015 sem disputar um jogo oficial, o treinador parece justificar a escalação do segundo. Embora tenha minimizado a má fase do primeiro.

"Creio que o caso do Muralha é um caso isolado de uma decisão errada em um momento preciso do jogo, mas são goleiros que trabalham muito bem. Tanto a tática individual quanto a tática da equipe. São jogadores que trabalham muito bem e têm excelentes condições. Sabemos o momento que cada um vive. Não é fácil, porque estávamos com o Diego Alves com continuidade. Hoje, nenhum goleiro tem essa quantidade de jogos dele", destacou.

Porém, ao garantir que pressão nenhuma, seja da torcida ou de dirigentes, será capaz de influenciar a escalação, ele abre brecha a Muralha: "Eu tenho muitas experiências. Vivi uma situação parecida, e o presidente do clube estava muito nervoso. Tínhamos um jogo muito difícil. Ele me solicitava que tinha de colocar o segundo goleiro, tinha de mudar, porque não poderia aceitar aquilo. Coloquei o (primeiro) goleiro e conquistamos o resultado. Futebol é assim."

Por ter vencido por 2 a 1 no Maracanã, o Fla joga pelo empate. Se for derrotado pelo mesmo placar, a decisão será nos pênaltis. Se fizer mais de um gol, o Rubro-Negro pode até perder por um de diferença.