Confira as notas do jogadores do Flamengo na final da Copa Sul-Americana

Rubro-Negro foi vice-campeão da competição internacional

Por O Dia

Rio - O Flamengo não conseguiu o título da Sul-Americana. Os cariocas saíram na frente, mas cederam o empate ao Independiente. Com isso, a equipe argentina conquistou o seu bicampeonato da competição após o resultado de 1 a 1 no Maracanã.

FOTOGALERIA: Gozações de rivais após derrota do Fla bombam na Internet

Nossa equipe fez uma avaliação dos jogadores rubro-negros. Você concorda? Deixe seu comentário abaixo.

Flamengo ficou só no empate, por 1 a 1, com o IndependienteAlexandre Brum / Agência O Dia

CÉSAR: Atuação segura. Sem culpa no gol do Independiente. NOTA 6,5

PARÁ: Foi um jogador burocrático, principalmente nos lances em que tentou apoiar o ataque. NOTA 5,5

RÉVER: Bem nas divididas. Deu o passe para o gol de Lucas Paquetá, mas perdeu a chance da vitória no fim da partida. NOTA 6,5

JUAN: Um monstro. Com atuação segura, salvou, quase sobre a linha, gol certo do Independiente. No ataque, participou do gol. NOTA 8

TRAUCO: Tímido no ataque, não conseguiu impedir o avanço do time adversário no lance do pênalti. Saiu vaiado. NOTA 4,5

VINICIUS JÚNIOR: Partiu para cima da marcação, mas não acertou o pé nos cruzamentos. NOTA 6,5

CUÉLLAR: Fazia boa partida até cometer pênalti bobo que deu ao Independiente o título. NOTA 5,5

EVERTON RIBEIRO: Entrou para aumentar a capacidade criativa do time no fim. Cruzou bem para Réver cabecear para fora. NOTA 7

WILLIAN ARÃO: Cometeu muitos erros. Levou perigo em uma cabeçada. NOTA 6

LUCAS PAQUETÁ: Fez um gol e quase marcou outro em jogada individual, na etapa final. Deu muito trabalho aos marcadores. NOTA 8,5

LINCOLN: Entrou no fim. SEM NOTA

DIEGO: Uma figura apenas decorativa em campo. Nem nas cobranças de falta mostrou serviço. NOTA 5

EVERTON: Foi boa opção ofensiva pela esquerda. Depois da saída de Trauco, cumpriu bem seu papel na lateral esquerda. NOTA 7

FELIPE VIZEU: Não conseguiu se desvencilhar da marcação da zaga argentina. Perdeu a maioria das disputas no corpo a corpo, sem levar perigo ao adversário. NOTA 5