Muralha: 'Se sair, eu quero voltar para o Flamengo e mostrar quem realmente sou'

Goleiro afirmou que não quer que as pessoas sintam pena dele

Por O Dia

Rio - O goleiro Alex Muralha, o principal alvo das críticas da torcida do Flamengo em 2017, não desistiu de fazer sucesso pelo clube. O atleta admitiu que pode sair do time da Gávea, mas afirmou que pretende voltar para mostrar o seu valor no Rubro-negro.

Muralha teve um 2017 péssimoAndré Fabiano / Estadão Conteúdo

"Não sei se ano que vem estarei aqui (no Flamengo), apesar de ter contrato. Se eu sair, quero voltar para cá e mostrar quem realmente sou. Não quero que fiquem com pena de mim, tenho saúde, nenhuma lesão séria. Quero dar a volta por cima e voltar para o Flamengo", afirmou o goleiro em entrevista ao programa 'Esporte Espetacular', da TV Globo.

Aos 28 anos, Muralha garante que ainda não fechou com nenhum clube para 2018 e que, por enquanto, quer continuar a ajudar os seus companheiros no Flamengo.

O goleiro admitiu que chegou a duvidar de sua capacidade de atuar como goleiro e que isso o fez chegar ao limite: "Chegou um certo momento em que estava no meu limite e guardando muita raiva. E comecei a pensar: será que sou realmente bom ou sou como as pessoas estão falando? Fizeram uma imagem muito ruim de mim. Realmente, não estou em um momento bom na vida", afirmou.

O goleiro apontou que o falecimento da sua avó foi um marco que pode ter atrapalhado a sua concentração e o desempenho em campo. "Tive a perda da minha avó, uma pessoa que foi muito fundamental na minha vida. Quando ela faleceu, tinha jogo no fim de semana, peguei meu carro, dirigi por oito horas, fui no velório, no mesmo dia voltei, treinei na sexta e tive que jogar um clássico contra o Fluminense em Cariacica. Depois daquilo, começou a me abater. Ela foi muito importante", comentou.

Alex Muralha começou bem sua passagem pelo Flamengo e até foi convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, mas não entrou em campo.