Mãe de Muralha faz apelo: 'Parece que querem destruí-lo, deixem ele em paz'

Jaqueline disse que o jogador foi injustiçado, porque os comentários negativos sobre os fracassos do Flamengo sempre eram direcionados a ele

Por O Dia

Rio - O ano de 2017 deve ser esquecido por Alex Muralha, que viveu sua pior fase na carreira à frente do gol do Flamengo. Durante uma entrevista à 'Radio Bandeirantes', a mãe do goleiro, Jaqueline fez um desabafo e pediu que os torcedores deixem o jogador em paz.

Muralha chegou a ser convocado por Tite antes da má faseGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

"Esquece dele um pouco, deixa ele em paz. É isso que queria pedir. Deixa ele quietinho reconstruir a carreira dele. Porque parece que todo mundo queria destruir ele, ninguém conhece o ser humano, a pessoa boa que ele é. Se soubesse o quanto ele é bom. É isso que eu gostaria, que deixassem ele em paz", disse a mãe do goleiro.

Segundo Jaqueline, Muralha, que chegou a ser convocado por Tite para a seleção brasileira antes de entrar em má fase, foi injustiçado. 

"A impressão que eu tenho é que ele entrou em campo sozinho, que foi ele contra os 11 e não 11 contra 11. Que se não ganhou a Copa do Brasil foi por causa dele, porque não pegou o pênalti. Mas e os outros? Não fizeram o gol também, não é verdade? O futebol é uma equipe, não é um só que joga sozinho", falou.

A mãe do jogador do Flamengo ainda comentou que o ano da má fase de Muralha apagou toda a história da carreira dele, que tem contrato com o clube da Gávea até 31 de dezembro de 2020.

"Foi difícil, porque ele é meu filho. Qualquer pai, qualquer pai nunca quer ver isso. Hoje está assim, é o momento, ninguém analisa mais a história, ninguém tem história mais. Tudo é analisado no momento. Parece que eles têm que acertar sempre, são infalíveis. Não é, todo mundo falha. A diferença é que ele está na mídia, mas todo mundo erra", declarou Jaqueline.