Por rafael.arantes

Rio - De tirar o fôlego. A rivalidade entre Fluminense e Macaé ganhou contornos de drama. Pelo triangular de acesso ao NBB, o clube do Norte do Rio conseguiu bater o Tricolor, nesta quinta-feira, por 82 a 81 com uma cesta nos últimos segundos do ala-pivô Espinoza. O atleta pegou um rebote ofensivo já no fim do jogo, fez a cesta e silenciou o ginásio do Tijuca, lotado de tricolores. O Fluminense ainda contou com o apoio de dois torcedores ilustres. O meia Thiago Neves e o vice de futebol Sandro Lima acompanharam a partida.

Thiago Neves e Sandro LimaDivulgação

Apesar da derrota, o Fluminense depende de suas próprias forças para alcançar uma vaga no NBB. Basta vencer o Tijuca às 18h desta sexta-feira. Agora, o Macaé, que perdeu para o Tijuca na estreia, precisa secar. O clube da zona norte precisa torcer para o Tijuca vencer o Fluminense, ou para o Tricolor ganhar por pelo menos seis pontos de diferença.

A disputa entre Macaé e Fluminense foi acirrada durante toda a temporada. As duas equipes se enfrentaram oito vezes, contando Copa do Brasil, Supercopa e agora o triangular de acesso. O time do Norte do Estado levou vantagem no confronto: foram cinco vitórias e três derrotas.
Publicidade
O cestinha do jogo foi João, do Macaé, que anotou 22 pontos. Atílio marcou 17 pontos. Herói do jogo, Espinoza fez um duplo-duplo. 15 pontos e 17 rebotes, sendo cinco ofensivos. Pelo Fluminense, o maior pontuador foi Matão, autor de 19 pontos. Outros destaques foram Sucatzky, que anotou 16 pontos, o argentino Torres, que marcou um duplo-duplo: 16 pontos e 10 rebotes.
O JOGO
Publicidade
O Macaé começou superior e logo abriu vantagem. Com o placar de 22 a 9 contra, o técnico Márcio Andrade pediu tempo. O Fluminense reagiu com Torres, mas ainda pecava no ataque e perdeu a primeira parcial por 24 a 14. Empurrado pela torcida, o Tricolor melhorou no segundo quarto e entrou no jogo. Com uma enterrada do americano Miller, o Fluminense cortou a diferença para um ponto e obrigou o técnico Léo Costa a parar o jogo. O duelo ficou equilibrado e o Macaé foi para o intervalo com três pontos de vantagem (41 a 38).

O Macaé soube trabalhar no ataque variando as bolas longas de Espinoza com o jogo interno de João. O Flu tentava responder com Torres e Sucatzky, mas viu o rival abrir sete pontos de frente (63 a 56). No último quarto, o Macaé ampliou a vantagem para 11 pontos. Após um pedido de tempo de Márcio, o Fluminense se acertou, fez dois ataques seguidos com cesta e falta, incendiou a torcida e cortou a vantagem para dois pontos. Foi a vez de Léo Costa parar o jogo.

Flu não conseguiu vencer o MacaéDivulgação

A torcida tricolor fazia a festa nas arquibancadas e apelou até para a música "A bênção, João de Deus". O Fluminense conseguiu empatar o jogo com Sucatzky. O duelo ganhou emoção. O americano Jamaal colocou o Macaé à frente a poucos segundos do fim. Em seu último ataque, o Fluminense trabalhou a bola e conseguiu uma cesta longa com Perez. Virada tricolor e arquibancada enlouquecida.

A sete segundos do fim, o Macaé partiu para o seu último ataque. Após duas tentativas, Espinoza surgiu, apanhou um rebote e fez a cesta faltando um pouco mais de um segundo, silenciando o Tijuca. Matão tentou um arremesso de sua quadra, mas a bola não caiu. O Macaé conquistou a vitória.
Publicidade
"Foi um dos rebotes mais importantes do campeonato. Nós sabíamos que a partida seria dura e que seria necessário fazer de tudo para ganhar", disse Espinoza, o herói do jogo.
Técnico do Fluminense, Márcio Andrade admite que seu time pecou nos rebotes: "Perdemos o jogo no rebote, haja vista a última bola", lamentou o treinador.
Publicidade
Confira as possibilidades de classificação:
Fluminense - uma vitória simples classifica o Tricolor;
Tijuca - Pode perder por até cinco pontos que garante a vaga;
Macaé - Torce para a vitória do Tijuca (com este resultado, o Fluminense seria eliminado) ou para o Flu vencer o rival por seis pontos (com esta situação, Fluminense e Macaé garantem vaga).
Você pode gostar