Por felippe.franco
Rio - A equipe do Olimpia, que enfrenta o Fluminense nesta quarta-feira, pela quartas de final da Libertadores, chegou ao Rio de Janeiro com a confiança em alta na madrugada desta terça-feira. Em meio a provocações à "falta de tradição" dos cariocas no torneio, o atacante Juan Manuel Salgueiro afirmou que a meta do time é voltar para o Paraguai sem desvantagem.
"Viemos para vencer, mas um empate com gols não é ruim. Ou até mesmo uma derrota mínima na qual a gente marque. Em casa temos a nossa força. Será uma partida difícil, mas estamos prontos para encará-los", afirmou o jogador, já projetando a partida de volta, na próxima semana.
Publicidade
Motivado por torcedores do Olimpia, que seguiam animados após acompanharem a delegação na viagem ao Brasil, o centroavante Arnaldo Castorino apostou na experiência da equipe na torneio sul-americano. "Temos tradição e por isso somos favoritos para o confronto", alfinetou.
Ainda nesta terça-feira, a previsão é que a delegação do time paraguaio vá a São Januário para um reconhecimento do estádio. O Fluminense recebe o Olimpia na quarta-feira, às 22h, em busca da classificação para a semifinal da Libertadores.
Publicidade
Mudança de última hora
A surpresa no desembarque do Olimpia foi por conta da ausência do meia Alejandro Silva, que foi vetado pela comissão técnica. O clube não confirma, mas a imprensa paraguaia aponta que a suspenção ocorreu após um ato de indisciplina do atleta.
Publicidade
Na relação dos nomes que vieram ao Brasil, Silva foi substituído pelo lateral-esquerdo Richard Salinas. O técnico Ever Hugo Almeida ainda não comentou o caso.