Por rafael.arantes
Publicado 30/05/2013 02:55 | Atualizado 30/05/2013 03:11

Paraguai - O objetivo era claro, mas as coisas não sairam da maneira que Abel e companhia esperavam. O Fluminense precisava de uma vitória ou de um empate com gols para garantir a vaga nas semifinais da Libertadores. Encarando o Olimpia no Defensores del Chaco, o time carioca saiu na frente, mas acabou vacilando e sofrendo a virada ainda na primeira etapa. A derrota por 2 a 1 levou ao fim o sonho tricolor em busca do título inédito na Libertadores.

Precisando marcar para se aproximar da classificação, o Fluminense começou a partida com uma boa postura ofensiva e logo conseguiu alcançar o objetivo inicial. Aos oito minutos, Rhayner aproveitou vacilo de zagueiro do Olimpia e desviou para encobrir o goleiro Martín Silva e abrir o placar para o time carioca.

Fluminense perde e acaba eliminado da LibertadoresEfe

Após abrir o placar, o Fluminense continuou apostando na postura ofensiva mas o fato não durou por muito tempo. Precisando virar a partida, o Olimpia passou a agredir mais os tricolores e começavam a causar perigo. Com o Flu ficando mais acuado em campo, as maiores chances dos donos da casa eram em torno do atacante Salgueiro, que levava perigo para Cavalieri.

Aos 35 minutos, nem mesmo a boa fase do goleiro tricolor impediu o empate paraguaio. Em cobrança de falta, Salgueiro arriscou direto e encobriu Diego Cavalieri para empatar o placar no Defensores del Chaco. Após o empate, o Olimpia seguiu embalado e passou a frente aos 40 minutos. De pênalti, Salgueiro marcou pela segunda vez e deu a vantagem para os donos da casa.

Novamente precisando marcar, o Fluminense voltou para a segunda etapa com uma postura totalmente ofensiva. Sobretudo, a procura pelo gol fez o time carioca se assustar nos minutos iniciais. Após vacilo da defesa tricolor, o Olimpia teve duas boas chances de ampliar a vantagem, mas pecou no final de cada lance.

Pelo lado brasileiro, o Fluminense era parado constantemente pelas faltas paraguaias. Com mais posse de bola, os maiores erros do Tricolor aconteciam na conclusão das jogadas que ainda eram dificultadas pela cera feita pelos donos da casa. Com o tempo passando, a equipe de Abel Braga começava a se projetar cada vez mais para o ataque e dava espaço para o Olimpia arriscar alguns contra-ataques.

Nos últimos minutos, até mesmo o goleiro Diego Cavalieri tentou ajudar a equipe se projetando para a área adversária. Se deparando com um princípio de confusão e sem conseguir voltar a balançar as redes, o Fluminense deixou o campo com a derrota e a eliminação na Copa Libertadores. Agora, o time carioca volta aos gramados no próximo domingo, para enfrentar o Criciúma, às 18h30, no Moacyrzão.

Você pode gostar