Trio da Seleção é a esperança no Fluminense

Sem jogo no meio da semana, Abel quer dar descanso a Fred, Jean e Cavalieri de olho no duelo com o Inter

Por O Dia

Rio - Com a derrota para o Botafogo na bagagem, os jogadores do Fluminense desembarcaram cansados e cabisbaixos na manhã de ontem no Rio. A maioria preferiu o silêncio. Diego Cavalieri, não. Personagem da jogada que decidiu o resultado na Arena Pernambuco, o goleiro admitiu a falha no gol do holandês Seedorf. Com crédito, ele ganhou o apoio do grupo e segue muito prestigiado nas Laranjeiras.

Trio convocado é esperança de crescimento do FluDivulgação

“Foi um chute de longa distância que quicou em cima de mim. Esperei a definição da bola e ela subiu muito rápido. Acabou pegando no meu dedão e entrando. Dava para defender, mas também era um lance de circunstâncias difíceis”, disse o camisa 12.

Com a semana livre para trabalhar, Abelão prevê a evolução da equipe com o trio da Seleção mais descansado, principalmente Fred, titular ao longo da Copa das Confederações. Com opções de sobra no elenco, o comandante tricolor se dá ao luxo de deixar medalhões como Leandro Euzébio, Felipe e Deco no banco de reservas. Para voltar a vencer, Abelão promete exigir mais nos treinos de finalização.

“Desperdiçamos algumas chances que poderiam ter nos levado à vitória. Perdemos situações na cara do goleiro quando o Botafogo já vencia”, disse Abel.

O Fluminense perdeu a chance de encostar de vez nos líderes da competição, mas se mantiveram no bolo. Quarto colocado com nove pontos, o Tricolor buscará a reabilitação na partida contra o Internacional, sábado, em Macaé. Contrariado, o técnico Abel Braga acredita que sua equipe merecia um resultado melhor.

“Particularmente, acho que não merecíamos perder o clássico pelas chances que criamos. Mas agora é trabalhar, levantar a cabeça e seguir em frente porque no próximo sábado tem jogo”, completou o treinador.

De folga

Fred, Rhayner e Edinho não voltaram do Recife com a delegação tricolor. O trio foi liberado pela comissão técnica. Nesta terça, todo o grupo se reapresenta nas Laranjeiras a partir das 15h.

Sobis reclama de pênalti não marcado

Na jogada mais questionada e polêmica do clássico entre Botafogo e Fluminense, Rafael Sobis ‘livrou’ Jefferson do pênalti ignorado pelo árbitro Wagner Magalhães. Para o atacante tricolor, o empurrão que levou do zagueiro Dória foi uma infração muito mais evidente do que a dividida com o goleiro alvinegro.

“Foi pênalti, sim. Nem tanto do Jefferson, mas sim do Dória. O empurrão me desequilibrou na hora que eu ia tentar a finalização”, afirmou Sobis.