Diego Cavalieri quer dar volta por cima no Fluminense

Em má fase técnica e psicológica, Cavalieri conta com o apoio de Abel e do preparador de goleiro, Marquinhos

Por O Dia


Rio - Um dos heróis da conquista do título brasileiro de 2012, Diego Cavalieri está longe de sua melhor fase. Após falhar no primeiro jogo contra o Olímpia, no Paraguai, pela Libertadores, e nas duas últimas rodadas do Brasileiro — contra Botafogo e Internacional — , o camisa 12 tricolor tenta se esquivar dos problemas pessoais e treina duro para resgatar o futebol que o levou à seleção brasileira.

Cavalieri não vive bom momento no FluminenseAndré Mourão / Agência O Dia

As seguidas falhas fizeram com que a comissão técnica desse atenção especial ao goleiro, que passa por um momento emocional complicado. No dia 9 de julho, o colunista Léo Dias noticiou que Cavalieri havia saído de casa após brigar com a mulher, Daniela, que vinha concedendo entrevistas à imprensa, depois que uma foto do marido nu, tirada no vestiário da final da Copa das Confederações, vazou na internet.

Amigo próximo de Cavalieri, o preparador de goleiros Marquinhos acredita que o camisa 12 passou por uma fase ruim, comum na carreira de qualquer jogador. Para o profissional, as falhas já ficaram para trás e o importante, agora, é ele se concentrar nos treinos para evitar que novos erros aconteçam.

“Vamos continuar trabalhando forte. Já conversamos e isso já faz parte do passado. O problema nós vamos resolver dentro de campo”, garantiu Marquinhos.

Muito abatido após o erro fatal no gol olímpico de Forlán, do Internacional, no sábado, o goleiro foi amparado por seus companheiros e pelo técnico Abel Braga. O treinador, porém, não se esquivou da situação e reconheceu a falha de Cavalieri após a partida, disputada em Macaé.

“Tenho minha opinião, mas isso fica entre nós. Ele tem um preparador de goleiros que trabalha todas as situações de jogo e também o psicológico. É preciso sentar e conversar”, explicou Abel Braga.

O próprio Diego Cavalieri admitiu não estar vivendo boa fase e prometeu trabalhar para voltar a fechar o gol contra o Vasco, domingo, no Maracanã: “Estou p... comigo mesmo, é difícil achar um por quê. Eu me dedico no treino, estou no peso, não saio à noite, não fico bebendo. É ter cabeça no lugar. Assumo a responsabilidade pela derrota, mais uma vez teve um erro meu. Vou procurar alguma coisa que possa corrigir isso e que mude o mais rápido possível”.

UMA SEMANA PARA CORRIGIR ERROS

Pretendido pelo Al Ain, segundo o jornal ‘The National’, Abel Braga negou que esteja trocando o Tricolor pelos Emirados Árabes e mantém o foco no Vasco, rival de domingo. O treinador ganhou uma semana para consertar os erros apresentados na derrota para o Inter, sábado, por 3 a 2.

“O Abel já é experiente o suficiente para fazer a leitura da situação que a gente está. Durante a semana ele vai pensar se vai fazer mudanças ou não. Mas, independentemente, disso, o time vai em busca da vitória”, disse o atacante Rhayner.

No retorno do Tricolor ao Maracanã, porém, a esperança é de dias melhores e com apoio da torcida. “A torcida vai comparecer em peso e vai ser importantíssimo voltar lá, ainda mais num clássico. Contar com a torcida será fundamental”, decretou.