Abel Braga é o alvo das principais críticas da torcida do Flu

Revoltada com o rendimento do Flu no Brasileirão e com o trabalho de Abel, torcida picha sede e pede saída do treinador

Por O Dia

Rio - O irregular início do Fluminense no Campeonato Brasileiro foi suficiente para colocar o técnico Abel Braga em rota de colisão com parte da torcida. Críticos mais radicais deixaram isso claro com pichações feitas no muro das Laranjeiras na madrugada de terça-feira, em referências a frases do comandante tricolor: ‘Zaga para 6 anos?’, ‘0 a 0 melhor que 2 a 1?’.

Abel vem sendo criticado pelos tricoloresDivulgação

Outros atacaram a postura da equipe nas últimas partidas:‘Planejamento 2013, cadê?’, ‘Time sem sangue’, ‘Time sem vergonha’, e, por último, ‘Fora Abel!’. Sob pressão, o técnico segue à frente do Fluminense com o prestígio abalado.

A notícia de que o Al-Ain, dos Emirados Árabes, teria chegado a um acordo de dois anos com o treinador não aumentou o rumor de uma possível saída. Categórico, Abel Braga desmentiu a negociação e comandou o treino de ontem depois de dois dias de folga, que ele aproveitou em Búzios. Uma longa conversa antes do início da atividade da tarde marcou o primeiro dia de preparação para o clássico com o Vasco.

Em sete rodadas, o Tricolor acumula quatro derrotas. Na campanha do título de 2012, a equipe foi derrotada cinco vezes ao longo das 38 rodadas. Pelo vitorioso trabalho no comando do Fluminense, Gum considera injusta a perseguição a Abel.

“Ele é um grande treinador, mostrou valor no clube. O torcedor é emoção, paixão e está chateado pela sequência de derrotas. Acho que ele não merece a forma que está sendo cobrado. Não é legal. A cobrança sempre vai existir, mas Abel merece toda consideração e respeito de todos os tricolores”, disse Gum.

O zagueiro não tem uma resposta pronta para a má fase do Fluminense. Entretanto, tem consciência de que a cobrança sobre o atual campeão brasileiro será cada vez maior. O sinal de alerta está ligado nas Laranjeiras.

“Somos cobrados porque temos potencial para fazer mais. Nos últimos anos, conquistamos títulos fazendo grandes participações. Quando tem uma sequência de resultados ruins, a exigência é maior”, disse o camisa 3.

Flu nega saída de Samuel

O Espanyol não teve sucesso em sua tentativa de contratar Samuel. Depois de negociar Thiago Neves e Wellington Nem e liberar Ricardo Berna e Monzón, a diretoria do Fluminense acredita ter encerrado o ciclo de transações.

De acordo com o site catalão ‘Sport’, Samuel teria se despedido dos companheiros do Tricolor no sábado. A notícia foi desmentida pelo Fluminense, que receberia cerca de R$ 5,5 milhões na transação.

“Realizamos os negócios que tinham de ser feitos. Recebemos uma proposta por Samuel, mas não aceitamos. Mesmo com a presença de Fred, ele continua valorizado”, disse Rodrigo Caetano, diretor-executivo de futebol.

No entanto, a janela de transferência ainda é ameaça, pois os clubes estrangeiros podem contratar até agosto. No Brasil, a janela fecha na sexta-feira.