No Fluminense, Luxemburgo tem nova chance de apagar década perdida

Em decadência, Luxa tem oportunidade de resgatar carreira após anos de poucas conquistas

Por O Dia

Rio - O Fluminense buscou o técnico com mais títulos brasileiros para tentar a sua terceira conquista do Brasileirão em quatro anos. Vanderlei Luxemburgo é o novo técnico do atual campeão brasileiro . Ele assume com a missão de tirar o time da zona de rebaixamento e, mais que isso, mostrar que sua carreira pode ter novo destino, em caminho oposto à decadência visível na última década.

Luxemburgo quer apagar 'década perdida'Reuters

A última vez que Luxemburgo realizou um trabalho com mais de duas temporadas foi entre 2006 e 2007, no Santos, mas não conseguiu títulos nacionais nesta passagem. Foi no clube da Vila Belmiro que ele teve sua mais recente conquista do Brasileirão, em 2004.

Desde 2004 Luxemburgo roda por muitos clubes e não consegue encerrar seus projetos com títulos que vão além de estaduais. No Real Madrid, em 2005, fracassou. Ele conquistou o Brasileiro com o Palmeiras em 1993 e 1994, com o Corinthians em 1998, o Cruzeiro em 2003 e o Santos em 2004. Mas de lá para cá, não foi além de estaduais.

Conquistou três paulistas (duas vezes com o Santos - 2006 e 2007 - e uma com o Palmeiras - 2008), um mineiro (Atlético-MG - 2010) e um carioca (Flamengo - 2011). Ele deixou o Grêmio, seu último clube, sem nenhuma taça. O legado de Luxemburgo nestes clubes foi nulo.

Os modos de trabalho de Luxemburgo, que exige uma comissão técnica fixa, com profissionais indicados por ele, acabou desgastando sua relação com os clubes por conta dos altos gastos para manter seu staff. Os altos salários, ainda assim, não impediram o treinador de conseguir se manter entre grandes clubes do país. O Fluminense será o oitavo grande clube do Brasil a ter Luxemburgo como técnico.

Luxemburgo chega ao Fluminense com o aval de Celso Barros, presidente da Unimed, e responsável pelos principais investimentos no clube. Por conta do passado flamenguista de Luxemburgo, o presidente Peter Siemsen preferia outro nome, mas foi voto vencido.