Por pedro.logato

Goiás - Fluminense precisa só de um empate contra o Goiás, nesta quarta, às 19h30, no Serra Dourada, para alcançar as quartas de final da Copa do Brasil e manter vivo o sonho do bicampeonato. Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo não se deixa iludir pela vantagem conquistada no primeiro jogo das oitavas de final, quando seu time venceu por 1 a 0, no Maracanã. Preocupado com a péssima campanha no Campeonato Brasileiro — no qual o Flu ocupa apenas a 15ª posição com 18 pontos e flerta com a zona de rebaixamento— Luxemburgo tem trabalhado também o lado psicológico do grupo em busca de uma reação.

Fred vai enfrentar o GoiásCarlos Moraes / Agência O Dia

“Tive que conversar com os jogadores, pois não podemos entrar em campo contra o Goiás da maneira como começamos a partida diante do São Paulo, completamente desatentos e apáticos. O Goiás vai partir com tudo e vamos precisar de muito cuidado e atenção para não sermos surpreendidos”, ressaltou o treinador.

Os jogadores também parecem estar bem incomodados com a situação. Nos últimos seis jogos do Brasileiro, o Flu venceu apenas um. Muito pouco para quem é o atual campeão brasileiro.

“Nós aprendemos contra o São Paulo que não podemos perder a concentração um único minuto. Na Copa do Brasil essa falta de atenção pode ser fatal e o que aconteceu no domingo deve servir de alerta para ditar o nosso comportamento em Goiânia”, alertou o zagueiro Gum.

Quem entra e quem sai

O Flu terá dois desfalques de peso esta noite. O meia Jean e o zagueiro Leandro Eusébio, ambos vetados pelo departamento médico. O primeiro sofreu um estiramento na coxa direita no jogo contra o São Paulo e ainda não tem previsão de volta. O garoto Willian será o seu substituto. Já o defensor sofre com uma pubalgia e não tem previsão de volta.

Em compensação, o time terá novamente sua dupla de ataque titular. Fred, que não enfrentou o São Paulo, está de volta. Assim como Rafael Sobis, que se recuperou completamente de um edema muscular nas pernas.

Funcionários e torcedores protestam na Procuradoria

Torcedores e funcionários do Fluminense fizeram ontem um protesto na sede da Procuradoria Geral da Fazenda, no centro do Rio. Cerca de 100 manifestantes foram ao local pedindo isonomia na negociação das dívidas fiscais do clube, que vem sofrendo com as penhoras.

O protesto contou com um carro de som e várias faixas. Uma delas dizia: “650 funcionários esperando por esse acordo!”. Um abaixo-assinado de quase 1.500 assinaturas também foi entregue ao procurador Agostinho Netto, principal responsável pelas tratativas com o clube.

Empregados do Fluminense, que não recebem salários há dois meses também, estiveram no local. O clube depende da negociação de suas dívidas para se ver livre das penhoras que têm atrapalhado as receitas. No fim, manifestantes cantaram o hino do clube.

Você pode gostar