Por rafael.arantes

Rio - Vanderlei Luxemburgo ainda não conseguiu repetir a escalação do Fluminense nos últimos 11 jogos, ele, ao menos, ganhou a confiança de que o esquema adotado no empate (2 a 2) com o Atlético-MG, quarta-feira, é o que melhor que se adapta ao perfil dos jogadores que tem nas mãos. Em meio a um turbilhão de emoções e ameaçado de rebaixamento no Brasileiro, está na 16ª colocação, com 19 pontos, o Tricolor enxerga uma luz no fim do túnel e espera repetir neste sábado, contra o Bahia, às 18h30, no Maracanã, a boa atuação do meio de semana, uma das melhores nesta temporada.

Outra vez Luxemburgo tem problemas para escalar a equipe que deu um nó tático no Galo de Cuca. Samuel foi confirmado na vaga de Rafael Sobis, que será poupado e fica como opção no banco. Suspenso, Rhayner dá lugar a Marcos Jr, que terá a função de tornar o ataque mais veloz. O restante do time é o mesmo que pegou o Atlético.

“Reclamam que estou mexendo demais na equipe, mas ando tendo que me virar. A resposta do último jogo foi positiva, mas já temos outro jogo decisivo pela frente. Uma vitória vai dar tranquilidade”, analisou Vanderlei. “Nossa meta é melhorar na tabela e se manter na elite. Se conseguirmos algo mais em cima, ótimo”, frisou.

Luxemburgo quer vitória sobre o BahiaCarlos Moraes / Agência O Dia

Na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, o treinador deu atenção às bolas paradas e comandou um treino tático parando a atividade sempre que necessário. Os zagueiros Gum e Anderson receberam atenção especial para que possam alcançar o nível de solidez defensiva desejada.

“Percebi alguns problemas nos últimos jogos e dei um toque neles, corrigindo posicionamento. São coisas que eu nem devia fazer, porque o jogador era para ter aprendido na base, mas acaba sendo importante para fazer certos ajustes”, ressaltou.

O jogo contra o Bahia é encarado como decisivo pelos tricolores. Uma vitória ajudará o Flu a dar um salto na tabela, livrando-se de um martírio que o treinador julgar não fazer parte da rotina do clube. “O Bahia tem 23, e nós temos 19 pontos. Com a vitória, encostamos neles e nos afastamos um pouco da zona de rebaixamento”, acrescentou.

Você pode gostar