Às vésperas de eleições, Fluminense faz planos para 2014 e prioriza Conca

Clube precisa definir futuro de Anderson, Edinho e Felipe

Por O Dia

Rio - A dois meses da eleição presidencial, o Fluminense já começa a respirar os ares de 2014. Peter Siemsen ainda não confirmou se tentará a reeleição, mas sua gestão iniciou ainda no ano passado a renovação contratual de boa parte do grupo. No entanto, três jogadores frequentemente utilizados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo estão com o futuro indefinido. Com contrato até dezembro, Anderson, Edinho e Felipe ainda não foram procurados pela diretoria.

Conca tem contrato com clube chinês até o fim do anoDivulgação

O processo eleitoral, aliado ao delicado momento financeiro do clube, pode influenciar na permanência do trio. Afinal, Luxemburgo também tem contrato até o fim do ano e depende do resultado das urnas para saber se continuará nas Laranjeiras. Mas não é novidade que o nome do treinador não era o preferido de Siemsem na sucessão de Abel Braga. Emprestado pelo Tombense até dezembro, Rhayner é quem tem mais chances de permanecer no clube, que já sabe o valor que terá de investir em sua contratação definitiva.

CONCA: PRIORIDADE TOTAL

Siemsen ainda não bancou sua candidatura à reeleição do Fluminense, mas já negocia a volta de Conca. O vínculo do apoiador com o Guanghzou Evergrande, da China, também acabará em dezembro. Livre para assinar um pré-contrato, o argentino já confidenciou que o Tricolor tem prioridade. Apesar do estremecido clima com a diretoria, Celso Barros, presidente da Unimed-Rio, entrou em cena para afastar a concorrência. A aposentadoria de Deco facilita o acerto financeiro.