Um freguês no caminho

Fluminense respeita o líder Cruzeiro, mas confia no ótimo retrospecto diante dos mineiros

Por O Dia

Minas Gerais - O Fluminense não contesta a merecida liderança do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, mas não aceita o rótulo de zebra na partida de quarta, às 19h30, no Mineirão. O favorável histórico no confronto mostra a força do Tricolor, que tem 30 vitórias, 17 empates e 20 derrotas. O retrospecto no Mineirão também é superior ao da Raposa.

Em 20 partidas, o Fluminense levou a melhor em nove ocasiões. Dono da casa, o Cruzeiro venceu oito vezes. Campeão brasileiro em 2012, Leandro Euzébio reconhece o bom momento do adversário, mas descarta a condição de zebra.

“Zebra, não. O Fluminense é um clube grande, de tradição e que tentará fazer o melhor para buscar a vitória no Mineirão. Temos de lutar para voltar a ser o Fluminense da série invicta de oito partidas, que ataca com agressividade e se defende bem”, afirmou Leandro Euzébio.

Wagner se destacou no CruzeiroDivulgação

Wagner completa 100 jogos

Depois de completar 100 partidas com a camisa do Fluminense, Wagner é uma das esperanças para deixar a equipe mais agressiva e ofensiva em Belo Horizonte. Revelado pelo América-MG, o apoiador viveu o auge na carreira no Cruzeiro, entre 2004 e 2009. Em busca do equilíbrio nas Laranjeiras, ele conta com a confiança do grupo. “Em 2013, vivemos situações complicadas, mas não abaixamos a cabeça diante das adversidades. Muito pelo contrário. Buscamos aprender com obstáculos que surgem no nosso caminho”, disse.

Gum não duvida do favoritismo do Cruzeiro na briga pelo título brasileiro, mas acredita que dentro de campo tudo possa ser igualado com garra, dedicação e muita disciplina. Como o Fluminense tem essas características, o zagueiro confia na conquista de um bom resultado.

“Sabemos que o favoritismo é do Cruzeiro por tudo o que o time já fez no campeonato. Mas o futebol nem sempre se explica. Sabemos que quando entrarmos em campo o jogo vai estar 0 a 0 e a campanha do Cruzeiro não vai ajudá-lo em nada. Nem a nossa”, advertiu Gum.

Luxa fecha o treino e não antecipa a escalação

O técnico Vanderlei Luxemburgo voltou a adotar o mistério depois que o Fluminense se aproximou da zona de rebaixamento. Há quatro rodadas sem vencer, a equipe treinou no CT do América-MG com portões fechados. A imprensa teve acesso ao local no fim da atividade, quando os jogadores treinavam finalizações.

O mistério é reflexo do complicado momento do time e do número de desfalques. Com Biro Biro e Marcos Junior, suspensos, Rhayner e Samuel disputam uma vaga no ataque ao lado de Rafael Sobis.

Ailton deve ser a principal novidade. Como Carlinhos e Ronan estão machucados, o lateral-esquerdo, de 18 anos, vive a expectativa de estrear como titular. Caso seja confirmado, Edinho pode voltar a exercer a função de falso terceiro zagueiro no esquema tricolor.