Por pedro.logato

Rio - A troca de comando fez o Fluminense evoluir timidamente no Brasileiro, mas a perda de pontos significativos em casa transformou o sonho de alcançar o G-4 no pesadelo de não conseguir escapar do rebaixamento. Na busca por uma formação ideal, o técnico Vanderlei Luxemburgo deu oportunidade à prata da casa revelada em Xerém e apostou na renovação do elenco. Agora, reconhece estar pagando o preço por ter queimado etapas neste processo.

Luxemburgo admite falhaUanderson Fernandes / Agência O Dia

“Quando está tudo bem, o moleque entra e joga. Quando a situação não é das melhores, ele sente, a perna treme e é isso que pode estar acontecendo. Mesmo assim, acredito que os jovens têm amadurecido muito de uns tempos para cá. Precisei antecipar etapas, mas isso pode acabar sendo bom no futuro. Eles estão vendo como é bom entrar com a faca no gogó”, avaliou o treinador.

A situação realmente é inquietante nas Laranjeiras. Se antes o Tricolor vinha de oito jogos de invencibilidade — quatro vitórias e quatro empates —, o time de Vanderlei Luxemburgo tem sofrido para concluir as jogadas que cria, e vem de seis jogos sem conseguir vencer — três derrotas e três empates.

Além dos jovens, o treinador admite que os jogadores considerados experientes também caíram de rendimento nas últimas rodadas. Luxemburgo, inclusive, encerra o sonho dos torcedores e decreta que o time não tem condições de buscar vaga na Libertadores.

“O problema é da equipe toda. Se estivesse tudo bem, não teria vindo para o lugar do Abel. A gente não conseguiu manter a performance dos anos anteriores. Não adianta pensar em Libertadores ou time de guerreiros. Temos de olhar a tabela embaixo, pois vamos sofrer até o fim”, declarou.

Você pode gostar