Por pedro.logato

Rio - "A maior contratação do futebol brasileiro". Com essa frase, o vice de futebol do Fluminense, Ricardo Tenório, abriu a entrevista coletiva de apresentação do meia argentino Dário Conca, que aconteceu em um auditório do Maracanã. Antes dele, o presidente Peter Siemsen já havia mostrado toda a sua alegria em trazer de volta o ídolo tricolor.

"É uma cerimônia pelo retorno do nosso ídolo Conca. Ele faz parte do projeto Fluminense e Unimed para 2014. Fico feliz pelo nosso patrocinador confiar no retorno de um jogador que tem uma história tão grande com o nosso clube. A volta dele mostra que temos uma grande equipe para provar que o que aconteceu em 2013 (luta contra o rebaixamento no Brasileiro e salvação apenas por conta de uma punição à Portuguesa pelo STJD) foi um acidente de percurso no nosso caminho", afirmou.

Agora com 30 anos, dois anos e meio depois de deixar o Flu, o argentino ainda mantém a timidez ao dar entrevistas. Porém, o jogador teve um pouco mais de desenvoltura do que a mostrada durante a sua primeira passagem pelo clube. Sem a presença dos torcedores, o argentino falou sobre sua relação com o clube, sobre a experiência no futebol da China e da felicidade de retornar ao Fluminense.

Ídolo do Flu%2C Conca foi apresentado em auditório do MaracanãFernando Souza / Agência O Dia

Retorno ao Fluminense

"Estou feliz pela volta, quero agradecer à torcida, ao Peter, ao Celso, ao Tenório, a todos que possibilitaram o meu retorno. Estou muito feliz de poder voltar a ajudar o Flu. Esse Conca que volta é um jogador mais experiente e disposto a colaborar. Espero que eu consiga estar melhor que em 2011, e principalmente poder ajudar ainda mais o clube"

Melhor contratação do futebol brasileiro em 2014

"É muito bom receber esse elogio. Mostra que tive o meu trabalho reconhecido pelo que já fiz no futebol. Porém, não adianta ficar pensando muito nisso, tenho que entrar em campo e ajudar o Fluminense"

Apresentação sem a torcida

"Estou muito ansioso para rever os torcedores. Porém, sei que tudo tem o seu tempo. O período que estive ausente aumentou a saudade, mas sei que falta pouco"

Conca quer rever a torcida do FluminenseAgência O Dia

Próximidade em ser o estrangeiro com mais jogos pelo Flu

"É um grande orgulho para mim estar perto desta marca. Fico feliz por fazer parte da história do Fluminense. Agora tenho que trabalhar para poder entrar em campo pelo Fluminense"

Elogios de Renato Gaúcho

"Conheço bastante o Renato. Agradeço por tudo que ele fez por mim. Melhorei bastante no futebol por coisas, que ele me ensinou. Fico feliz pelos elogios que ele me fez (Renato Gaúcho afirmou que Conca é um jogador diferenciado no futebol brasileiro), mas o importante é ajudar o Flu, por isso, o importante é o nosso coletivo"

Atual momento do Fluminense

"Esse ano tem que ser positivo para o Fluminense. O que aconteceu em 2013 já é passado. Não podemos mudar o que aconteceu. Nosso foco agora tem que ser o Carioca de 2014"

Convivência com o treinador Marcelo Lippi na China

"Foi um grande orgulho trabalhar com ele. É um dos melhores técnicos do Mundo. Pude melhorar taticamente, ele me ensinou muito. Os elogios que ele me fez, me deixaram muito contente. A confiança que ele passava era muito importante"

Readaptação ao futebol brasileiro

"Por já ter jogado aqui quatro anos e meio, conheço bastante o futebol brasileiro. Claro que será difícil de se readaptar, mas acho que não será só para mim. A cada ano que passa o futebol fica mais complicado, será difícil para todos os jogadores. Espero voltar a jogar o mais rápido possível"

Estreia do ídolo vai depender de Renato GaúchoFernando Souza / Agência O Dia

Restreia

"Vai depender do Renato Gaúcho. Estou muito ansioso para a volta, mas ele é o treinador, então ele que vai decidir quando eu jogo"

Timidez

"Na China, eu dei muito poucas entrevistas. Lá, não há muita cobertura da imprensa esportiva. Agora estou de volta e se vocês me ajudarem, de três em três meses eu apareço para uma entrevista coletiva (risos)"

Você pode gostar