Faminto para brilhar pelo Fluminense

Mais magro, Walter está ansioso para estrear contra o Fla. E avisa: sua fome é de gols e de títulos

Por O Dia


Rio - O primeiro Fla-Flu ninguém esquece. Mas a ansiedade de estrear com a camisa tricolor não é desculpa para Walter comer além da conta. Concentrado, ele garante que sua fome, hoje, é de gols, de conquistas. Com 99 quilos, na última pesagem, o atacante revelou que nunca atuou abaixo dos 100kg no auge de sua fase pelo Goiás, ano passado, quando marcou 29 gols em 54 partidas.

“Nunca joguei com 93 kg. O que fiz no Goiás foi com 100, 102 kg. Quem falou que eu jogava com 93 kg está mentindo. Nunca cheguei a ter percentual de gordura de 12%. Chegava a jogar com 102 kg. Hoje, estou com 99 kg e me sinto bem para jogar pelo Fluminense”, disse Walter.

Walter está perto de estrear pelo FluminenseDivulgação

Monitorado de perto nos últimos 21 dias pelos profissionais de diversas áreas clube (médicos, preparadores físicos, fisiologistas e pela nutricionista Renata Faro), o atacante contou com o incentivo extra de sua mulher, Vanessa. Assim, perdeu cerca de oito quilos e ficou longe dos biscoitos recheados e dos refrigerantes, suas maiores tentações na batalha contra a balança.

A dieta criada para o Gordinho é ‘segredo de estado' nas Laranjeiras. Mas carnes magras, verduras, legumes, frutas e sucos fazem parte do cardápio. A maioria das cinco refeições diárias do camisa 18 acontece no clube. A rédea é curta, mas Walter, feliz e recompensado, já sente os benefícios do tratamento especial que tem recebido. Mais fino, ele se sobressaiu nos últimos treinos com bola e empolgou a comissão técnica.

NO BANCO

Apesar da evolução, Walter contém a própria euforia. Ele antecipou a previsão de estreia pelo Fluminense, mas admitiu que deve entrar no decorrer do clássico: “Não posso jogar 90 minutos. Não sou titular e cheguei agora. Tive uma conversa com o professor antes de acertar, e ele falou para eu vir ajudar o grupo.”

WALTER: 'QUERO AJUDAR'

Próximo da estreia pelo Fluminense, Walter realizará o sonho de infância de vestir a camisa de um grande clube do Rio no Maracanã. Às vésperas do primeiro Fla-Flu, ele se diz pronto para deixar boa impressão.

O DIA: Depois de 21 dias de trabalho intenso, você se considera pronto para estrear pelo Fluminense?

WALTER: Sim. Trabalhei muito, de manhã e à tarde. Os treinos sempre fortes, com professores muito bons. Estou muito bem. Se Renato (Gaúcho) precisar de mim, estarei pronto para jogar. Treinei sábado, domingo, a semana toda.<MC>

O DIA: Como você analisa sua evolução e a disputa no ataque tricolor?

WALTER: Sem dúvida estou bem, bem melhor. Não importa se jogar com Fred, Rafael Sobis, Michael... Se Renato me escalar, quero entrar e ajudar o grupo, como Wagner está fazendo. Somos um grupo. O Fluminense não tem 11 jogadores.

O DIA: Depois de fazer 29 gols em 2013, qual é a meta para 2014?

WALTER: Eu nunca falei quantos gols faria em um ano. Esse não é meu perfil. Eu nunca fui esse jogador de fazer muitos gols. Em 2013, a bola que passou a entrar.