Ídolo Darío Conca mostra confiança na classificação do Flu na Copa do Brasil

Meia acredita que Tricolor tem condições de passar de fase e faz elogios a Wagner, que deve ser titular contra o Horizonte

Por O Dia

Rio - No treino da tarde desta segunda-feira, nas Laranjeiras, o técnico Cristóvão Borges montou o time do Fluminense com Wagner e Conca armando as jogadas do time que vai a campo nesta quinta-feira, no Maracanã, para o segundo jogo contra o Horizonte, pela Copa do Brasil. O Tricolor tem que vencer por dois gols de diferença, já que perdeu a primeira partida por 3 a 1, no Ceará. Em entrevista coletiva após a atividade, o argentino falou sobre o companheiro que irá auxiliá-lo no setor ofensivo do meio de campo da equipe titular para o confronto decisivo.

Conca exaltou o trabalho de Cristóvão Borges e mostrou carinho por Renato Gaúcho, ex-técnico da equipeAndré Mourão / Agência O Dia

"O Wagner é um grande jogador que, por passou, conseguiu fazer grande trabalho. Ele luta para estar entre os onze que começam o jogo e, agora, vai ter sua chance. Espero que faça um grande jogo. Tanto o Wagner como os demais colegas me ajudam a ter boas atuações. O elenco conta com grandes jogadores que entram para ajudar e o Fluminense vai continuar sendo um clube forte", disse o ídolo da torcida tricolor.

Eliminado pelo rival Vasco no Campeonato Carioca, restou somente para o Fluminense, neste semestre, brigar para conquistar a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil. Para o camisa 11, o jogo é "próximo jogo é sempre o mais importante", e por isso, a partida contra o Horizonte, nesta quinta, é o foco do momento para o argentino, que não nega o nervosismo para o jogo.

"Acho que a pressão existe em qualquer lugar do mundo e aqui não é diferente. Ninguém quer ser eliminado. A gente está aqui para lutar, para conseguir essa classificação para o Fluminense. O mais importante é fazer um bom trabalho, chegar no jogo e fazer tudo que o treinador pede para conseguir a classificação", declarou o armador.

Craque argentino se divertiu com o grupo tricolor durante treino desta segunda, nas LaranjeirasAndré Mourão / Agência O Dia

Conca também comentou sobre a recente mudança de treinador no comando do time. O craque argentino tem tido os primeiros contatos com Cristóvão Borges, enquanto sua relação com Renato Gaúcho, o ex-técnico do time, é mais antiga, por já terem trabalhado juntos em outras oportunidades. Mesmo assim, não quis fazer comparações entre os dois comandantes e fez questão de elogiar os profissionais.

"Todo treinador fala um pouquinho quando chega no clube, dá algumas indicações. Com ele (Cristóvão) não é diferente, mas acho que todo treinador trabalha de forma diferente. O Cristóvão tem uma maneira de trabalhar, o Renato tem outra. Sou agradecido ao Renato, trabalhei quatro vezes com ele. É um grande treinador e uma pessoa que me ajudou muito. Mas hoje tenho a sorte de hoje conhecer outro treinador (Cristóvão), que está me ensinando cada vez mais, assim como fazia qualquer outro treinador que tive na carreira.

De volta ao Fluminense depois de três temporadas no Guangzhou Evergrande, da China, Conca acredita que ainda não está totalmente readaptado ao futebol brasileiro. O jogador sabe que não tem tido a regularidade de outros tempos e que precisa aprimorar suas atuações.

"Tenho coisa para melhor. Vou bem em algumas partidas, em outras não. Mas tenho que trabalhar e ter consciência. O mais importante é fazer as coisas certas para o bem do Fluminense", concluiu o craque argentino.