Fred explica empurrões e risos com zagueiro do Tupi: 'Bruno Barros é um irmão'

Ídolo do Fluminense atuou com defensor no América-MG

Por O Dia

Rio - Na partida diante do Tupi foi possível ver Fred o tempo todo trocando empurrões e sorrisos com o zagueiro do time mineiro, Bruno Barros. Em entrevista coletiva, nesta quarta-feira, nas Laranjeiras, o atacante falou a respeito do jogador, que é um velho conhecido desde os tempos que o atacante atuava em Minas Gerais.

Fred marcou duas vezes contra o TupiDivulgação

"Brunão é um irmão meu. Me ajudou muito, conheço ele desde os meus sete, oito anos de idade. Passamos por muitas alegrias juntas desde quando eu não tinha nada. Os pais dele me tratam como filho e quando vou para Teófilo Otoni fico na casa dele. Quando fui mandado embora do América-MG ele que me arrumou o outro teste lá. Me ajudou com um investidor tipo Celso Barros de lá e de mandado embora consegui assinar meu contrato. No coletivo com o América peguei uma bola ia cruzar, ele mandou um chutar e fiz uma jogada boa. Ontem (quarta) no jogo, quando ele tava me agarrando muito o juiz veio falar que ia dar o pênalti, mas falei para ele não dar pênalti porque ele tiraria o emprego do meu irmão", disse.

Após a vitória sobre o Tupi, o Fluminense volta á campo neste sábado pelo Campeonato Brasileiro. O Tricolor vai até o Pacaembu enfrentar o Palmeiras às 21 horas.