Por pedro.logato

São Paulo - O sonho de Corinthians e Santos em contar com o futebol de Rafael Sobis neste Brasileiro terá fim neste sábado, quando o atacante entrar no gramado da Arena Barueri, em São Paulo, às 18h30, para enfrentar o Bahia. Cristóvão Borges não abre mão do camisa 23, que fará sua sétima partida e, portanto, não poderá mais disputar a competição por outro clube da Série A. Com três gols, o atacante recuperou a vaga de titular com a demissão do técnico Renato Gaúcho e tem se destacado no esquema do novo treinador. Wagner, também na mira do Santos, é outro que fará o sétimo jogo.

Wagner vai atuar neste sábado contra o BahiaDivulgação

“Ninguém (da diretoria) falou nada comigo. E eles estão treinando. Não teria como seguir orientação. O jogador está à disposição e vai para o jogo. Estou contando com eles para o jogo, vou escalar o que tenho de melhor e para tentar ganhar. Não me preocupo com o limite de sete jogos”, disse Cristóvão Borges.

O bom momento do Fluminense no Brasileiro influenciou a decisão da nova cúpula do departamento de futebol. O encaixe de Wagner e Sobis no esquema pesou a favor de Cristóvão Borges, que conseguiu atrair a atenção de Celso Barros pelas boas e consistentes apresentações do time tricolor. O presidente da patrocinadora havia se afastado da diretoria depois da queda de Renato Gaúcho, mas se reaproximou e pode reavaliar possíveis investimentos. Cícero, na lista de negociações do Santos, é um nome que agrada ao patrocinador e ao treinador do Fluminense.

NEM PRIORIZA O TRICOLOR NA VOLTA AO PAÍS

O Fluminense aguarda com otimismo a resposta do Shakhtar Donetsk pela proposta de empréstimo de Wellington Nem. Pouco aproveitado na Ucrânia, o atacante tem ofertas de outras equipes brasileiras, mas deixou claro que a preferência é voltar às Laranjeiras. O possível reforço deixou Cristóvão Borges animado.

“Se dissessem que contrataram o Wellington Nem, já saberia o que fazer. Mas até agora nada foi passado. Vou esperar, mas torço que aconteça”, disse o técnico.

Com reforços engatilhados, a diretoria pretende aproveitar a pausa no Brasileiro para acertar a renovação de Cavalieri, Gum, Carlinhos e Diguinho, todos com contrato até dezembro.

Você pode gostar