Reforçado na defesa, Fluminense joga de olho na liderança

Contra o Criciúma, Tricolor reestreia no Brasileiro confiante nas novas contratações

Por O Dia

Santa Catarina - É com a defesa reforçada que o Fluminense pretende assumir a ponta do Campeonato Brasileiro. Henrique estreia contra o Criciúma, nesta quarta-feira, às 22h, no Estádio Heriberto Hülse, com a missão de calar as críticas ao setor mais questionado pelos torcedores tricolores. Revelado pelo arquirrival Flamengo, o zagueiro defendeu o Bordeaux, da França, nas últimas dez temporadas e volta a jogar no Brasil prestigiado.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Henrique, porém, não será o único estreante da noite. No caso de Cícero, a partida contra o Criciúma será uma reestreia após seis anos longe do Tricolor. Contratado ao Santos, o apoiador formará um ousado meio de campo montado pelo técnico Cristóvão Borges. Ele jogará ao lado de Wagner e Conca. Jean será o único volante, sendo que ele não é reconhecido pelo poder de marcação e sim pela força na saída de bola.

Henrique vai encarar o CriciúmaDivulgação

“Estamos mais fortes, sem dúvida, mas precisamos ter opções, outras maneiras de jogo e jogadores que possam manter o nível quando precisarmos trocar. O Brasileiro é uma competição de regularidade. Por isso, precisamos manter o nível para brigar pelo título”, disse o técnico Cristóvão Borges.

Com a folga de dez dias concedida a Fred, que não vingou na Copa, Rafael Sobis e Walter formam a dupla de ataque do Tricolor. Se a bola não chegava a Fred no esquema do técnico Luiz Felipe Scolari, os dois atacantes titulares hoje não podem reclamar do meio de campo.

Com Cícero, Wagner e Conca como ‘garçons’, Sobis e Walter são as apostas do Tricolor para se manter entre os líderes do Brasileiro. Com chances de voltar só no início de agosto, Fred pode ter que correr muito para recuperar seu espaço.

Clube segue em busca de reforços

A diretoria do Fluminense continua atenta ao mercado. Apesar da arrastada negociação com o Shakthar Donetsk, o clube ainda mantém a esperança de repatriar o atacante Wellington Nem.

Com apenas Carlinhos à disposição para a lateral esquerda, o Tricolor tem negociação avançada com um jogador, que pode ser Juninho. Ele tem contrato até dezembro com o Palmeiras. Nem e Juninho se juntariam a Henrique, Edson e Cícero.