Sob pressão, Flu encara o Sport

Time convive com críticas da torcida, especialmente Fred

Por O Dia

Rio - Preservado do treino deste sábado com suspeita de virose, Fred não foi poupado pelo grupo de cerca de 30 torcedores na saída da Escola de Educação Física do Exército, na Urca. Chamado de "chinelinho" e "mercenário", o atacante deverá ter a chance de diminuir a pressão sobre ele e o Fluminense no confronto com o Sport, neste domingo, às 16h, no Maracanã. Baixa garantida é a de Diego Cavalieri. Com uma gastroenterite, o goleiro foi vetado pelo departamento médico e será substituído por Klever.

Fred vive momento de tensão com os torcedores do FluminenseMárcio Mercante

Há três rodadas sem vencer no Brasileiro, o Flu saiu do G-4. A eliminação na Copa do Brasil aumentou a crise e muitos medalhões têm sido apontados como vilões por parte da torcida. Neste sábado, desta vez de maneira pacífica, integrantes de facções organizadas ficaram na saída do Forte São João à espera do ônibus do Fluminense. Com gritos e palavras de ordem, o grupo exibiu faixas com os dizeres "Fora. Peter (Siemsen, presidente); E vá com Fred."

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Um cone foi levado para representar Fred no protesto - o atacante ganhou o depreciativo apelido devido ao mau desempenho na Copa do Mundo. O post do camisa 9 no Facebook, chamando de marginais e vagabundos os presentes no violento manifesto de quinta-feira, no Aeroporto Santos Dumont, azedou de vez a relação.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Além do contestado e pressionado Fred, o técnico Cristóvão Borges deverá contar com Bruno, Diguinho e Chiquinho, que voltaram a treinar neste sábado e estão à disposição. Com dores na panturrilha direita, o lateral-direito chegou a ser dúvida. Com a suspensão de Carlinhos, expulso contra a Chapecoense, o curinga Chiquinho, recuperado de lesão muscular, mais uma vez deverá ser improvisado na lateral esquerda.