Demora da Unimed ameaça Fluminense de desmanche na próxima temporada

Jogadores como Cavalieri, Carlinhos, Valencia, Diguinho e Gum podem sair em 2015 sem nenhum retorno financeiro

Por O Dia

Rio - A diretoria do Fluminense ainda não pode fazer planos para a próxima temporada. O problema é o empresário Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube, ainda não indicou qual será o investimento no clube para 2015. O fato interferi no processo de negociação da renovação de contratos de jogadores importantes do atual plantel.

Carlinhos é um dos jogadores que pode sair do Fluminense em 2015Divulgação

Alguns deles, inclusive, já poderiam assinar pré-contrato com outros clubes, uma vez que seus vínculos com o Fluminense se encerram em 31 de dezembro. Dentre os principais atletas que se enquadram neste grupo estão o goleiro Diego Cavalieri, o zagueiro Gum, o lateral esquerdo Carlinhos e os volantes Valencia e Diguinho. O Flu quer mantê-los, mas por ora as negociações está paradas.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

"Todos sabem que o meu desejo é permanecer no Fluminense, pois consegui construir uma história no clube e estou muito satisfeito aqui. Mas o clube precisa primeiro resolver as suas questões com o patrocinador para depois sentarmos e conversarmos", disse Cavalieri.

O risco de um desmanche, embora não comentado abertamente, é motivo de preocupação nas Laranjeiras. Cavalieri e Carlinhos, por exemplo, já receberam sondagens de clubes de São Paulo, enquanto Valencia tem propostas do Uruguai e da Colômbia. Gum também tinha recebido sondagens, mas elas esfriaram porque o jogador sofreu uma fratura que o impede de atuar até novembro.

Até Fred pode ir embora

Jogadores que têm contrato por longo tempo também podem sair. É o caso do atacante Fred, alvo de clubes do Leste europeu para a janela de transferências de janeiro. A ideia seria, inclusive, se afastar um pouco do Brasil, onde ainda existe alguma pressão por conta do mau desempenho do jogador com a camisa da seleção brasileira na Copa do Mundo.

Outro com perspectiva de saída é Walter, que não vem sendo aproveitado pelo técnico Cristóvão Borges desde que engordou, durante o recesso do Campeonato Brasileiro. O jogador evita reclamações públicas, mas está insatisfeito.

"O jogador tem contrato até 2015, mas em janeiro não posso garantir nada. Temos que ver o que vai acontecer e até mesmo se o clube tem interesse na sua permanência", disse Teodoro Fonseca, empresário do jogador, em entrevista à Rádio Brasil do Rio de Janeiro.