Por bernardo.argento

Rio - O tema renovações sempre acaba surgindo nas entrevistas coletivas nas Laranjeiras. Nesta quinta-feira não foi diferente. E como de costume, os jogadores acabam externando o desejo de que o elenco tricolor continue com as mesmas peças. Wagner, que tem contrato até o fim de 2015, tem situação diferente de jogadores como Cavalieri, Gum, Carlinhos, Diguinho e Felipe Garcia, cujos vínculos acabam dia 31 de dezembro. Apesar disso, o meia se solidarizou com a situação dos colegas de clube e quer garantir a vaga na Libertadores para garantir a permanência de todos no Fluminense.

"Dói muito trabalhar com o companheiro sem saber se ele vai permanecer. Na minha cabeça, temos que pegar essa Libertadores, chegar para o presidente (Peter Siemsen), para o Celso Barros (presidente da patrocinadora) e pedir para que renove o contrato de todo mundo. Futebol é assim: você tem de ganhar para barganhar alguma coisa. Meu contrato não está acabando, mas o companheiro do lado fica ansioso", disse o jogador

LEIA MAIS: Com dores na coxa, Carlinhos não treina e é substituído por Fernando 

Wagner em ação no treino do Fluminense nesta quinta-feira%2C nas LaranjeirasDivulgação

No entanto, o panorama das renovações segue indefinido. As negociações não avançaram, porque a diretoria aguarda a posição da Uinmed-Rio. O Fluminense e a patrocinadora tem a necessidade de debater o contrato que vai até o 2016. É de praxe que haja uma conversa em novembro de cado ano.

Enquanto a situação continua sem solução, o Tricolor encara o Bahia, no sábado, às 16h20, no Mané Garrincha.

Você pode gostar