Por jessica.rocha

Brasília - O técnico Cristóvão Borges analisou o empate com o Bahia, neste sábado, no Mané Garrincha, em Brasília. O comandante Tricolor lamentou o tropeço da equipe e aproveitou para explicar as substituiçoes que fez no decorrer da partida.

Cristóvão Borges lamentou empate do Fluminense com o Bahia, neste sábadoDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

"É uma frustração, ficamos bastante chateados. São oportunidades que, em um campeonato duro e difícil, você não pode deixar passar. Temos consciência disso, vai ficando mais difícil e complicado. Temos que aproveitar e não está acontecendo. Ficamos bastante chateados. É uma preocupação, sim, quando não consegue o resultado. Isso vem acontecendo há algum tempo. Mas vamos sair dessa e seguir trabalhando muito para nos recuperar e encostar ainda mais na parte de cima da tabela", afirmou Cristóvão.

O treinador recebeu vaias dos torcedores ao substituir Conca por Edson. Devido ao protesto vindo das arquibancas, o professor explicou o motivo das alterações.

"O resultado não era aquele que queríamos. Procuramos ganhar o jogo, a vitória, saímos na frente. No momento da substituição, com a entrada do Léo Gago, ele saía para organizar o jogo, e o Bahia colocou nossa equipe para trás. Precisávamos reorganizar. O Conca estava sendo muito marcado, achei melhor tirá-lo, encaixamos novamente a marcação. A partir daí, tivemos várias chances de decidir o jogo, mas não conseguimos", finalizou o técnico.

O Flu ocupa a 7° colocação no Campeonato Brasileiro, com 41 pontos. O próximo confronto do Tricolor será contra o Atlético-MG, quinta-feira, às 19h30, no Maracanã.

Você pode gostar